Olhar Direto

Segunda-feira, 30 de março de 2020

Notícias / Política MT

Prefeitos de cidades sem coronavírus terão que justificar fechamento de cidades, diz governador

Da Redação - Max Aguiar

26 Mar 2020 - 11:40

Foto: Rogério Florentino - Olhar Direto

Prefeitos de cidades sem coronavírus terão que justificar fechamento de cidades, diz governador
Os prefeitos de Mato Grosso terão que justificar no campo ecônomico e social o motivo que fecharam suas cidades, em casos de isolamento em prevenção ao coronavírus, a partir desta quinta-feira (26). A determinação é do governador Mauro Mendes (DEM), que quer evitar um possível colapso da enconomia das cidades do interior. 

Leia mais:
Estado vai doar cestas básicas e criar programa para atender profissionais que ficarem sem salário durante pandemia

Segundo o governador, o único isolamento liberado é o social, pois o novo decreto libera as atividades econômicas para que quem esteja fora do grupo de risco de contaminação do Covid-19. "Quem puder trabalhar, que seja com prudência, cumprindo as determinações de higiene e responsabilidade. Queremos que a coisa seja correta. Não adianta tomar decisões midiáticas", disse o governador. 

A fala do governador aconteceu durante coletiva on line via redes sociais nesta quinte-feira (26). Mauro Mendes é enfático ao dizer que se o prefeito da cidade interiorana parar as atividades do município, ele precisará se justificar técnicamente.

"Se o prefeito de uma cidade parou as atividades antes de chegar o primeiro caso de coronavírus, ele vai ficar parado 90 dias ou 120 dias. Será que o cormerciante aguenta ficar 90 dias parado? Muito mais importante que parar é manter o distanciamento social, proteger o idoso e continuar o trabalho. Se fizer diferente, vai ter que justificar. Não é porque São Paulo parou, que Brasnorte tem que parar. Apenas um exemplo, mas os casos são totalmente diferente", comentou o governador. 

O governador ainda criticou quem defende o isolamento social. Segundo Mendes, a maioria das pessoas que defende isso tem dinheiro no banco e comida nas prateleiras. 

"Nós precisamos fornecer comida para a população. Tem pessoas defendendo ficar dentro de casa, mas estão com as prateleiras da casa cheia de comida. Tem dinheiro no banco. Mas tem milhares e milhares de pessoas que não tem isso, não tem essa condição e precisam trabalhar. Temos que ter cuidado", completa.

Sobre as pessoas nas ruas, trabalho informal ou volta dos alunos para a rede de ensino, o governador foi enfático novamente. "Precisamos de um isolamento responsável, desde que haja higiene e assepsia. As aulas estão suspensas até o dia 5 de abril. Até lá, vamos saber o que o período indica. Queremos que a população entenda que o necessário agora é que a economia não entre em queda e haja um isolamento econômico", concluiu. 

Atualmente, Mato Grosso contabiliza nove casos de coronavírus confirmado, mas nenhum internado em estado grave. Mauro Mendes ainda diz que não adianta a população achar que o estado inteiro vai ter respirador a mais, vai ter UTI a mais devido o aumento de casos no mundo. "Vamos tomar medidas para salvar vidas. Mas, não adianta achar que em todos os lugares vamos colocar respiradores ou ampliar o número de UTI. Por hora, estamos organizando os hospitais do estado, manter EPIs, dentro de um planejamento técnico e seguindo normas da Organização Mundial de Sáude". 

16 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Gilmar
    27 Mar 2020 às 13:28

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Nunes
    26 Mar 2020 às 17:45

    Decisão acertadíssima. Parabéns governador.

  • Jose
    26 Mar 2020 às 17:42

    Voces sabem o porque dos Prefeitos fecharem suas Cidade.Assim usam o Pretexto para receber verbas isto e Brasil

  • Rubens Tadeu Reynaud
    26 Mar 2020 às 16:49

    O Presidente Bolsonaro está certo e nem é médico.

  • Willian
    26 Mar 2020 às 16:03

    É, também não defende aqueles que têm uma unha encravada e vão se tratar nos melhores hospitais de São Paulo. O povo, que depende de SUS, se exploda.

  • Mariana Santos
    26 Mar 2020 às 15:35

    Tomara que nenhuma pessoa de sua família, governador, seja acometida pelo vírus, é mesmo tendo uti com respirador, que pro senhor com certeza terá, não resista e venha a óbito. Que Deus tenha misericórdia de nós.

  • Saulo
    26 Mar 2020 às 14:16

    Pelo menos uma vez concordo com as atitudes de Mauro Mendes, se parar o estado e a população vai a falência.

  • VAMOS TRABALHAR MEU POVO
    26 Mar 2020 às 14:10

    TIMÃO. vamos trabalhar, Brasil não pode para, pelo jeito tu deve ser do partido VAMOS FUNDAR MAIS O BRASIL. Um forte Abç Tchau BRIGAUUU

  • Mixtense
    26 Mar 2020 às 13:57

    Decisão acertada. Mas o Sr governador foi o primeiro a escandalizar e apoiar o isolamento, viu a arrecadação cair, começou o desespero.

  • Juscelino Alves Ferreira
    26 Mar 2020 às 13:15

    O governo agora sim está dizendo o que devemos fazer, deixando de agir politicamente e pensando realmente no que poderia acontecer com as medidas tomadas anteriormente! Parabéns!

Sitevip Internet