Olhar Direto

Notícias / Política MT

Prefeitos de cidades sem coronavírus terão que justificar fechamento de cidades, diz governador

Da Redação - Max Aguiar

26 Mar 2020 - 11:40

Foto: Rogério Florentino - Olhar Direto

Prefeitos de cidades sem coronavírus terão que justificar fechamento de cidades, diz governador
Os prefeitos de Mato Grosso terão que justificar no campo ecônomico e social o motivo que fecharam suas cidades, em casos de isolamento em prevenção ao coronavírus, a partir desta quinta-feira (26). A determinação é do governador Mauro Mendes (DEM), que quer evitar um possível colapso da enconomia das cidades do interior. 

Leia mais:
Estado vai doar cestas básicas e criar programa para atender profissionais que ficarem sem salário durante pandemia

Segundo o governador, o único isolamento liberado é o social, pois o novo decreto libera as atividades econômicas para que quem esteja fora do grupo de risco de contaminação do Covid-19. "Quem puder trabalhar, que seja com prudência, cumprindo as determinações de higiene e responsabilidade. Queremos que a coisa seja correta. Não adianta tomar decisões midiáticas", disse o governador. 

A fala do governador aconteceu durante coletiva on line via redes sociais nesta quinte-feira (26). Mauro Mendes é enfático ao dizer que se o prefeito da cidade interiorana parar as atividades do município, ele precisará se justificar técnicamente.

"Se o prefeito de uma cidade parou as atividades antes de chegar o primeiro caso de coronavírus, ele vai ficar parado 90 dias ou 120 dias. Será que o cormerciante aguenta ficar 90 dias parado? Muito mais importante que parar é manter o distanciamento social, proteger o idoso e continuar o trabalho. Se fizer diferente, vai ter que justificar. Não é porque São Paulo parou, que Brasnorte tem que parar. Apenas um exemplo, mas os casos são totalmente diferente", comentou o governador. 

O governador ainda criticou quem defende o isolamento social. Segundo Mendes, a maioria das pessoas que defende isso tem dinheiro no banco e comida nas prateleiras. 

"Nós precisamos fornecer comida para a população. Tem pessoas defendendo ficar dentro de casa, mas estão com as prateleiras da casa cheia de comida. Tem dinheiro no banco. Mas tem milhares e milhares de pessoas que não tem isso, não tem essa condição e precisam trabalhar. Temos que ter cuidado", completa.

Sobre as pessoas nas ruas, trabalho informal ou volta dos alunos para a rede de ensino, o governador foi enfático novamente. "Precisamos de um isolamento responsável, desde que haja higiene e assepsia. As aulas estão suspensas até o dia 5 de abril. Até lá, vamos saber o que o período indica. Queremos que a população entenda que o necessário agora é que a economia não entre em queda e haja um isolamento econômico", concluiu. 

Atualmente, Mato Grosso contabiliza nove casos de coronavírus confirmado, mas nenhum internado em estado grave. Mauro Mendes ainda diz que não adianta a população achar que o estado inteiro vai ter respirador a mais, vai ter UTI a mais devido o aumento de casos no mundo. "Vamos tomar medidas para salvar vidas. Mas, não adianta achar que em todos os lugares vamos colocar respiradores ou ampliar o número de UTI. Por hora, estamos organizando os hospitais do estado, manter EPIs, dentro de um planejamento técnico e seguindo normas da Organização Mundial de Sáude". 

19 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Luiz cists
    02 Abr 2020 às 07:34

    Concordo com o equilíbrio entre o combate a pandemia e a manutenção do setor econômico.

  • Luiz costa
    02 Abr 2020 às 07:13

    Concordo com o equilíbrio no combate à pandemia é a manutenção do setor econômico.

  • Mauro Cézar
    30 Mar 2020 às 14:58

    Boa tarde Governador! faço das suas palavras as minhas. Sim, temos que nos cuidar sim, porém, com prevenções pré estabelecido e com responsabilidade. Um fato que me chamou atenção que, boletins médicos de muitos estados e municipios estão com ações coordenadas para causar pânico na população. Estão noticiam somente mortes do coronavirus, cadê as mortes da gripe, influenza, cardíaca e muitas outras. Estranho! Estou muito preocupado com as ações e ataques da oposição contra o Presidente Bolsonaro. Que Deus nos abençoe do que estou imaginando não aconteçam. Oro todos dias colocando de joelhos para que Deus nos livra de todo esse mal que os opositores estão fazendo. Que Deus te abençoe seu governo.

  • Gilmar
    27 Mar 2020 às 13:28

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Nunes
    26 Mar 2020 às 17:45

    Decisão acertadíssima. Parabéns governador.

  • Jose
    26 Mar 2020 às 17:42

    Voces sabem o porque dos Prefeitos fecharem suas Cidade.Assim usam o Pretexto para receber verbas isto e Brasil

  • Rubens Tadeu Reynaud
    26 Mar 2020 às 16:49

    O Presidente Bolsonaro está certo e nem é médico.

  • Willian
    26 Mar 2020 às 16:03

    É, também não defende aqueles que têm uma unha encravada e vão se tratar nos melhores hospitais de São Paulo. O povo, que depende de SUS, se exploda.

  • Mariana Santos
    26 Mar 2020 às 15:35

    Tomara que nenhuma pessoa de sua família, governador, seja acometida pelo vírus, é mesmo tendo uti com respirador, que pro senhor com certeza terá, não resista e venha a óbito. Que Deus tenha misericórdia de nós.

  • Saulo
    26 Mar 2020 às 14:16

    Pelo menos uma vez concordo com as atitudes de Mauro Mendes, se parar o estado e a população vai a falência.