Olhar Direto

Quarta-feira, 16 de junho de 2021

Notícias | Política MT

POLÍTICA EM CRISE

Maggi destaca seriedade do momento: nem os governantes estão se entendendo

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Maggi destaca seriedade do momento: nem os governantes estão se entendendo
Afastado da política desde que deixou o Ministério da Agricultura, o ex-governador Blairo Maggi (PP) utilizou suas redes sociais neste final de semana para pedir “serenidade” às pessoas neste momento de pandemia. Maggi, que já havia feito outras publicações pedindo que as pessoas respeitem as ordens de isolamento social, criticou desta vez a disseminação de “fake news” eu grupos de WhatsApp e alertou para a seriedade da crise causada pelo coronavírus. 

Leia mais: 
Estado anunciará medidas para ajudar autônomos e pequenos comerciantes 

“Este momento é de ficar em paz. Saia dos grupos de WhatsApp que estão infernizando a vida, trazendo excesso de informações e, muitas delas, que não condizem com a realidade dos fatos. Nem nossos governantes estão se entendendo mais. Os problemas que virão são sérios, isso não é uma corrida de 100 metros, mas uma maratona, teremos que estar preparados e participar. Para isso, o mínimo de discernimento e serenidade são mais que necessários. Nada de histeria e brigas”, escreveu Blairo Maggi. 

Na última semana, o país se dividiu entre quem defende o isolamento total da população e, encorajados pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), outra parte sustenta que somente o chamado “grupo de risco” seja colocado em quarentena, como forma de preservar a economia. 

Em Cuiabá, vale lembrar, um grupo de empresários fez um buzinaço próximo à casa do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) para exigir a reabertura do comércio. Apesar disso, o chefe do Executivo municipal manteve, pelo menos até o dia 05 de abril, as restrições impostas pelo decreto que definiu a abertura somente dos serviços considerados essenciais.  

O Ministério da Saúde, apesar do posicionamento do presidente da República, também preconiza o isolamento social como forma de conter o avanço da doença no país. Neste domingo (29), Bolsonaro afirmou que cogita assinar um decreto para permitir que todas as profissões possam voltar a trabalhar.  

O presidente tem sido crítico a medidas restritivas impostas por governadores em alguns estados em razão da pandemia do novo coronavírus. Segundo ele, a paralisação de comércio e da circulação de pessoas causará um grande impacto na economia, o que pode levar a uma onda de desemprego e falta de sustento para trabalhadores informais. 

 
 

 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet