Olhar Direto

Notícias / Educação

Inscrições para o Enem acontecem em maio; estudante poderá optar entre prova digital ou impressa

Da Redação - Isabela Mercuri

31 Mar 2020 - 11:54

Foto: Reprodução

Inscrições para o Enem acontecem em maio; estudante poderá optar entre prova digital ou impressa
As inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) de 2020 devem ser realizadas entre os dias 11 e 22 de maio. Neste ano, o estudante poderá optar entre fazer a prova digital ou impressa – que terão datas diferentes. A digital será aplicada nos dias 11 e 18 de outubro,  a impressa, em 1o e 8 de novembro.

Leia também:
Colações de grau da UFMT serão feitas de forma online para evitar aglomeração de pessoas

De acordo com a assessoria do Ministério da Educação, a implantação do Enem digital terá início neste ano, de forma progressiva. Assim, em 2020, até 100 mil pessoas poderão fazer a prova no novo modelo. A previsão é que a consolidação da prova digital seja feita até 2026. O exame continua contendo quatro provas objetivas, com 45 questões cada, e uma redação. O participante deverá optar por língua inglesa ou espanhola já na inscrição.


Os dois editais do Enem foram publicados no Diário Oficial da União (DOU) nesta terça-feira (31). No entanto, o Enem Digital saiu com as datas de prova erradas e será retificado. As inscrições devem ser feitas na Página do Participante, no site do exame, ou no aplicativo Enem. O participante que optar por fazer o Enem 2020 impresso não poderá se inscrever na edição digital. Após concluir o processo, o candidato não poderá alterar a opção que escolher. 

A taxa de inscrição será a mesma, de R$85, que deve ser paga até dia 28 de maio, por meio de Guia de Recolhimento da União (GRU) em qualquer banco, casa lotérica ou agência dos Correios. Neste ano, será obrigatória a inclusão de foto atual do participante no sistema de inscrição, que poderá ser utilizada para procedimento de identificação.

Podem solicitar a isenção quem cursou a última série do ensino médio em 2020 em escola da rede pública declarada ao Censo Escolar;  quem tiver cursado todo o ensino médio em escola da rede pública ou como bolsista integral na rede privada, além de ter renda, por pessoa, igual ou menor que um salário mínimo e meio;  e quem estiver em situação de vulnerabilidade socioeconômica por ser membro de família de baixa renda, devendo informar o Número de Identificação Social (NIS), único e válido, além de ter renda familiar por pessoa de até meio salário mínimo ou renda familiar mensal de até três salários mínimos. 

A isenção da taxa deve ser requisitada a partir do dia seis de abril. No entanto, os participantes que solicitaram isenção em 2019 mas não realizaram os dois dias de prova e querem solicitar a isenção para 2020 devem fazer a justificativa de ausência.

As respostas dos pedidos têm previsão de divulgação em 24 de abril. Posteriormente, será aberto prazo para apresentação de recursos, entre 27 de abril e 1º de maio, e os resultados finais estarão disponíveis em 7 de maio. 

A aprovação da justificativa de ausência no Enem 2019 e da solicitação de isenção da taxa de inscrição para o Enem 2020 não significa que a inscrição foi realizada. Se os pedidos forem negados, o participante tem direito a recorrer da decisão entre 27 de abril e 1º de maio. As regras valem para a versão impressa ou digital. 

O Enem também vai garantir o atendimento especializado a quem precisar, e para isso é necessário fazer  solicitações entre 11 e 22 de maio, mesmo período da inscrição, no Sistema Enem. Os atendimentos específicos (gestantes, lactantes, idosos e estudantes em classe hospitalar) foram incluídos na denominação "especializado" no ato da inscrição.

Os pedidos de tratamento por nome social deverão ser feitos entre 25 e 29 de maio pelo mesmo sistema, com previsão de divulgação das respostas em 5 de junho; período para apresentação de recursos entre 8 e 12 de junho e disponibilização dos resultados finais em 18 de junho. 

Serviço

Inscrições AQUI
Editais AQUI e AQUI
 

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Dudu Mendes
    31 Mar 2020 às 12:50

    E Bolsonaro diz que é gripinha...

Sitevip Internet