Olhar Direto

Notícias / Cidades

Dois profissionais da saúde são afastados com suspeita de coronavírus; um em estado grave

Da Redação - Max Aguiar

31 Mar 2020 - 17:22

Foto: Reprodução

Dois profissionais da saúde são afastados com suspeita de coronavírus; um em estado grave
O Sindicato dos Profissionais de Enfermagem de Mato Grosso (Sinpen-MT) confirmou que dois enfermeiros foram afastados do trabalho porque estão com suspeita de infecção pelo novo coronavírus. 

Leia mais:
Fiscalização encontra enfermeiros do grupo de risco na linha de frente contra coronavírus

Os profissionais trabalham no Hospital Psiquiátrico Adauto Botelho, conforme informação do presidente do sindicato, Dejamir Soares. "Eles já foram afastados. Um estava em estado grave por carência de respiração na Salva Vermelha do Pronto-Socorro, e o segundo profissional está internado no Hospital São Mateus, porém sem entubação", comentou o sindicalista. 
 
A Secretaria Estadual de Saúde afirmou que tem conhecimento dos fatos e que já adotou medidas protocolares – como o afastamento e a investigação do quadro de saúde de outros profissionais que mantiveram contato com os respectivos servidores.
 
"A SES ressalta que, diante do cenário de pandemia da Covid-19, é prenunciado que os profissionais da saúde estarão mais suscetíveis à contaminação, ainda que existam as condições ideais de proteção individual", diz trecho da nota.
 
O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos da Saúde do Estado de Mato Grosso (Sisma), Oscarlino Alves, disse que tem conhecimento de apenas um dos casos, o do homem, que está internado no Pronto-Socorro. Se o teste confirmar positivo para Covid-19, este será o primeiro caso de contaminação de profissionais da saúde em Mato Grosso.

8 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Heliete
    02 Abr 2020 às 13:44

    Os gestores não estão nem aí para os servidores. Se preocupam apenas em obedecer o governador e manter seus cargos comissionados. Tem local que o serviço é burocrático, ambulatorial, e não parou. E ainda por cima, não fornecem os itens básicos de segurança. Quando morrer um, vai ser aquela comoção fingida.

  • Jorge1
    01 Abr 2020 às 15:34

    Os sindicatos "preocupados" com o servidor público deveriam ser mais ativos, no sentido de promover uma campanha de doações de EPIs. No caso da SES, não só ela, mas o governo como um todo deveria estar buscando solucionar essa questão.

  • Jessiane
    31 Mar 2020 às 23:47

    Desde qdo a SES disponibilizou EPI para seus servidores? Nenhuma mascara sequer foi dada, quem quiser se proteger que compre a sua.

  • Antônio
    31 Mar 2020 às 21:59

    Nem nos profissionais da Saúde fazem testes imagina no restaurante .

  • Janaína Xavier
    31 Mar 2020 às 21:20

    Servidores da saúde tratados de forma inconsequente. A área administrativa não teve a possibilidade de realizar teletrabalho. Só vão parar quando alguém morrer.

  • Roberta
    31 Mar 2020 às 20:28

    Os casos já foram confirmados. Porque estão tratando como suspeita?

  • Mel
    31 Mar 2020 às 19:48

    Misericórdia!!! Que Deus possa abençoá-los e curá-los. Fazem verdadeiros milagres com as condições de trabalho que enfrentam.

  • JORGE LUIZ
    31 Mar 2020 às 18:30

    CONVERSA MOLE ISSO AÍ, NA SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE OS SERVIDORES TRABALHAM AMONTOADOS COMO GADOS, SÓ VÃO PREOCUPAR A HORA QUE UM MORRER COM ESSA DOENÇA, DAÍ VÃO TOMAR AS PROVIDÊNCIAS E FAZER GRUPOS DE ORAÇÃO

Sitevip Internet