Olhar Direto

Notícias / Cidades

Simples, amável e profissional dedicado: amigos lamentam primeira morte por coronavírus em MT

Da Redação – Fabiana Mendes

03 Abr 2020 - 12:00

Foto: Reprodução

Simples, amável e profissional dedicado: amigos lamentam primeira morte por coronavírus em MT
A primeira morte por coronavírus em Mato Grosso comoveu muitas pessoas na cidade de Lucas do Rio Verde (a 332 quilômetros de Cuiabá), que lamentaram a morte de Luiz Nunes, de 54 anos, nesta sexta-feira (3). 

Leia mais:
Mato Grosso registra primeira morte por coronavírus

“Seu Luiz, como todos os chamavam, era um líder forte, determinado, mas ao mesmo tempo pessoa simples, amável... um amigo conselheiro e querido que nos deixa saudade”, disse a direção do supermercado onde o gerente trabalhava.

“Uma coisa que ficará na minha memória é que ele ia lá pra cima do mercado e sentava na poltrona, ficava admirando o mercado lotado de clientes. Acho que não tinha prazer maior pra ele do que ver seu trabalho sendo recompensado”, comentou uma amiga que trabalhou com Luiz  

Conforme o Comitê de enfrentamento de Lucas do Rio Verde, Luiz procurou atendimento na rede privada no dia 26 de março. Como teve uma piora no quadro de saúde, no dia 29 ele procurou a rede pública, sendo encaminhado para o Hospital São Lucas.

Luiz estava internado em Unidade de Terapia Intensiva (UTI). O resultado do exame que atestou o Covid-19 saiu na tarde de quinta-feira (2) e menos de 24 horas depois, ele faleceu.

O gerente disse que esteve em viagem ao Sul do Brasil e retornou a Mato Grosso no dia 19 de março. Desde os primeiros sintomas, os familiares teriam sido orientados a manter isolamento social. Luiz era hipertenso e diabético. 

Comércio havia sido reaberto

O prefeito de Lucas do Rio Verde, Luiz Binotti, publicou, no dia 26 de março, novas normas sobre o funcionamento do comércio durante a pandemia. O Decreto Municipal nº 4.689/2020 flexibilizava o funcionamento dos setores a partir do dia 30 de março e citava também recomendações para o equilíbrio entre o combate à doença e a situação econômica no município.

A decisão havia sido tomada após reunião dos comitês locais e a publicação do Decreto Estadual nº 425/2020, assinado pelo governador Mauro Mendes, que consolidou medidas temporárias restritivas às atividades privadas, bem como atendendo solicitações de entidades representativas do comércio, como Acilve e CDL.

Conforme o decreto municipal, estava permitido o funcionamento de alguns segmentos, com recomendações de manter controle de acesso para evitar aglomerações.

Estava permitida também a circulação do transporte coletivo urbano municipal, bem como o transporte individual remunerado de passageiros por meio de táxi ou aplicativo.

O Comitê de Enfrentamento ao Covid-19 deve publicar um novo decreto com relação às aulas e funcionamento dos setores do comércio e indústria.

9 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Gilmar
    04 Abr 2020 às 13:49

    Não acredito que uma pessoa fez o comentário identificado como Carlo, de maneira séria. Tem coisa muito pior do que esse vírus no mundo. Por exemplo, um ser humano que nem sabe o pq existe, não se reconhece e não age como ser humano. Se não pelas bobagens, passaria desapercebido, talvez para um ente querida valha ou sirva de algo. No fim, gastou tempo, recurso e vida. Não evolui, não respeita os limites da vida. A que ponto um “ser humano” pode chegar?

  • Jonison
    04 Abr 2020 às 13:40

    O resultado de covid 19 só sai depois falece não tinha que ser ao contrário ???

  • Jumara
    04 Abr 2020 às 10:43

    Tem muita gente que não acordou, ou não quer acordar pra realidade. Isolamento social, uso de máscara, não dói. Por que não se precaver? Infelizmente ele não será o único a morrer em Mato Grosso por causa desse coronavírus.

  • Protejam os trabalhadores
    03 Abr 2020 às 23:00

    Forneçam máscaras, álcool gel e pausa para o funcionário lavar-se (mãos e rosto) as pessoas DEVEM não falar muito próximo aos atendentes de caixas e balconistas, tossir em um lenço ou toalha, espirrar idem, menor sintoma de estranho que vier sentir proteja as pessoas ao seu redor e a si também, se hidrate, vamos cuidar uns dos outros e das pessoas que ainda estão na linha de frente nos atendendo.

  • Carlo
    03 Abr 2020 às 17:59

    O cidadão tinha várias doenças e morreu de covid 19 ele tava na zona de risco o corona só adiantou a morte dele

  • Pedrão
    03 Abr 2020 às 17:14

    Enquanto isso, o Bolsonero segue em rota de colisão com a OMS e até com o Mandetta. Infelizmente a pandemia não reconhece ideologia política, pois poderia ferrar só os que acham que é uma "gripezinha".

  • Cuiabano raiz
    03 Abr 2020 às 16:08

    Segundo a família foi tratado como se tivesse Dengue é a culpa é do Bolsonaro.

  • San
    03 Abr 2020 às 13:27

    Enquanto não parar 100% de tudo por 15 dias...toque de recolher ... isso não vai ter fim!

  • Olga Pontes
    03 Abr 2020 às 13:12

    Bozonaro insiste ser gripezinha. Presidente repugnante.

Sitevip Internet