Olhar Direto

Notícias / Cidades

Mapeamento mostra 16 bairros de Cuiabá com casos de Covid-19; crescimento diário de 25%

Da Redação – Fabiana Mendes

04 Abr 2020 - 11:05

Foto: Reprodução

Mapeamento mostra 16 bairros de Cuiabá com casos de Covid-19; crescimento diário de 25%
Mapeamento feito pelo Departamento de Geografia da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), juntamente com a Diretoria de Vigilância em Saúde Municipal, mostra os bairros de Cuiabá com casos do novo coronavírus. Coordenada pelo professor Emerson Soares dos Santos, a pesquisa analisou os dados até o dia 31 de março.

Leia mais:
Mato Grosso registra primeira morte por coronavírus

Conforme o estudo, a distribuição da doença tem repetido o padrão de difusão visto em outras grandes cidades brasileiras. Ela é trazida por pessoas que estiveram em viagem no exterior ou em grandes estados do país. Posteriormente, essas transmitem para pessoas que tem convivência.

Uma preocupação é que o vírus passe a circular entre as pessoas em classes sociais desfavorecidas. “Em bairros de classe média, normalmente as casas são mais afastadas, com cômodos que permitem o isolamento da pessoa doente. Em muitas residências de áreas pobres, não há cômodos que permitam o isolamento completo, o que facilita o contágio por parte daquelas pessoas residentes no mesmo local”, cita a pesquisa.

Ainda conforme a análise, na Capital há um crescimento médio diário de 25% no número de casos. Em dez dias o número de pessoas infectadas saltou de cinco para 25, sendo que a maioria das pessoas não sabe informar o contato de origem, o que indica transmissão comunitária, como já confirmado pelas autoridades de sanitárias.

O mapa de casos é divulgado com defasagem de dois dias, em função da necessidade de seguir protocolos de sistematização e organização da informação. Ao Olhar Direto, o professor explica um pouco de como o trabalho é feito.

“Trabalhar com mapeamento de doenças já é uma das atividades que realizo na Universidade. Então, é a continuação do que faço no meu cotidiano. A novidade está na urgência do tema. Neste momento é necessário uma articulação muito maior e mais rápida com outros pesquisadores e instituições”, disse Emerson.  

Entre os 16 bairros com casos de Covid-19, há registros em regiões periféricas da Capital como, por exemplo, os bairros Jardim Vitória, Paiaguás, Morada da Serra e Bela Vista. Contudo, regiões nobres ainda predominam.

“A parceria com a Diretoria de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde poderá propiciar ao poder público a elaboração de estratégias que visem atuação específica em determinados territórios”, ponderou.

15 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • andre
    07 Abr 2020 às 08:28

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Eita
    06 Abr 2020 às 11:02

    Mortoes pelo mundo inteiro e os espertos cuiabanos duvidando. Espero que tenha coerência e se pegarem a doença não requeiram tratamento, afinal nem existe né. Hipocrisia demais

  • ADELAIDE PAES DE BARROS
    05 Abr 2020 às 16:00

    As pessoas não entenderam até agora que tudo isso é jogada dos políticos brasileiros junto com STF, MP, Mandetta.... e todos estão caindo na deles. Povo brasileiro sempre errando nas decisões, sendo levado pelos politicos. No Rio de Janeiro o governador está usando o dinheiro para criar novos cargos, tirando poder do SAMi e criando licitações absurdas, fora os outros governos. É ISSO AÍ POVO BRASILEIRO, NÃO VAI A LUTA. COMUNISTAS BATENDO EM SUA PORTA.

  • Rafael
    05 Abr 2020 às 15:13

    Esses povo fala dos bairros mais não fala do Alphaville 1 lá tem infectado para eles ricos não tem nada fala deles também

  • Luiz
    05 Abr 2020 às 14:43

    É tudo mentira, quem atesta o óbito é médico, e não secretário de estado ou município. Estão forçando os médicos a fazerem isso.

  • JUSTO VERISSÍMO
    05 Abr 2020 às 12:33

    Esse peste e a maior farsa do mundo, conversa fiada, na real quem tem morrer, a morte e certa com essa peste ou sem todos os dias morre gente no mundo, engana otarios, fica na rua e vamos trabalhar.

  • Anselmo
    05 Abr 2020 às 12:07

    Tá bom... A matéria mencionou 4 bairros. E os outros 12 restantes?

  • Ana Lídia
    05 Abr 2020 às 09:30

    Fabiana Mendes, você publicou a relação dos bairros pobres que têm maior incidência de casos de contaminação pelo Covid-19 no entanto, apesar de o número expressivo ser de bairros considerados nobres, você não os mencionou. Lapso? Falta de revisão do texto? Atitude tendenciosa? Preconceito com a pobreza?

  • Josias de Moraes Costa
    05 Abr 2020 às 09:00

    Se esta pesquisa for realmente sincera, o bairro Pedra 90 está podre de covid 19, visto que os bares e distribuidoras de bebidas não param de funcionar com gente aglomerada todos os dias da semana.

  • Perplexus
    04 Abr 2020 às 23:00

    Corona vírus? Eu acredito no nego dágua, no saci-pererê, no caipora e no lobisomem.