Olhar Direto

Quarta-feira, 03 de junho de 2020

Notícias / Política MT

Governador vistoria obras do Hospital Metropolitano e deve entregar novos leitos até dia 20

Da Redação - Isabela Mercuri

06 Abr 2020 - 16:42

Foto: Tchélo Figueiredo / Secom MT

Governador vistoria obras do Hospital Metropolitano e deve entregar novos leitos até dia 20
O Hospital Metropolitano, em Várzea Grande, foi vistoriado pelo governador Mauro Mendes (DEM) e pelo secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, junto a cinegrafistas e fotógrafos da imprensa na manhã desta segunda-feira (6). O objetivo é entregar os novos 210 leitos (180 de enfermaria e 30 UTIs) até o próximo dia 20 de abril.

Leia também:
Estudantes de medicina e outros cursos poderão se formar antes do tempo para atuar contra o coronavírus

Os leitos serão destinados a casos graves do novo coronavírus (COVID-19). “Nós começamos essa obra no dia 23 de março. Boa parte das estruturas já está consolidada e estamos trabalhando para entregar até o dia 20 de abril, em menos de um mês. O Metropolitano será referência para atender aos pacientes de coronavírus não só de Cuiabá e Várzea Grande, mas de todo o Estado, caso haja necessidade. Os leitos não são do Estado, nem dos municípios, são da população”, afirmou o governador.

Mais de 140 pessoas trabalham na obra, que segue em ritmo acelerado, com boa parte da estrutura principal já montada. Segundo Mauro, com os leitos que serão entregues, mais aqueles que o hospital já dispõe, haverá um total de 238 leitos de enfermaria e 40 UTIs na unidade. Além disso, mais 147 estão em construção no Hospital Estadual Santa Casa e outras dezenas nos hospitais regionais de Sinop, Alta Floresta, Colíder, Cáceres, Rondonópolis e Sorriso.

A montagem das paredes do Hospital é feita com painel isotérmico, mesmo sistema da China, o que garante um tempo recorde para a entrega da construção. O valor do investimento é estimado em R$ 2,5 milhões. 

Além disso, a compra dos materiais foi realizada diretamente com a fábrica, reduzindo o custo. De acordo com a secretária adjunta de Gestão Hospitalar, Caroline Dobes, estão sendo “adquiridos mais de cinco mil itens de diversos equipamentos para estruturar os novos leitos”. 

De acordo com a assessoria, a escolha do Metropolitano deve-se ao fato de o Hospital já ter toda a infraestrutura como referência. Ou seja, caso seja necessário levar o paciente para algum procedimento que requeira raio-x ou qualquer outro exame, será muito fácil e prático. O que não ocorreria se o local escolhido fosse um estádio, ginásio ou mesmo um hotel.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • DELCIO JANKE
    06 Abr 2020 às 18:53

    Tentaram com a Amazônia em chamas, com a Marielle, com o porteiro do condomínio, com a avó da Michele, com a moça da banquinha de açaí, com o óleo venezuelano, com os palestinos, com o Queiroz, com a Joyce, com o Mácron, com o papa, com a China, com o Intercept, com os robôs do WhatsApp, com o Maia, com a Globo, com o Alcolumbre, com o STF, com a imprensa, com os governadores do nordeste, com o Witzel, com o Doria, com o Caiado, com o Centrão, com os filhos, com o Bebiano, com os militares, com o relacionamento desgastado com os ministros, com os milicianos, etc etc etc... Ou seja, a crise atual nada tem a ver com o COVID 19 e as estratégias para combatê-lo. Eles querem é derrubar o presidente pois com ele no poder Executivo ninguém mais consegue roubar o Brasil. Entendeu ou quer que desenhe? (Autoria desconhecida)

Sitevip Internet