Olhar Direto

Quarta-feira, 27 de janeiro de 2021

Notícias / Política MT

Emanuel suspende desinfecção com drones e encaminha contrato de aluguel ao MP, TCE e OAB

Da Redação - Érika Oliveira

06 Mai 2020 - 14:21

Foto: Assessoria

Emanuel suspende desinfecção com drones e encaminha contrato de aluguel ao MP, TCE e OAB
Após receber críticas de vereadores da oposição a respeito da aquisição de drones para a desinfecção de condomínios em Cuiabá, o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) decidiu suspender temporariamente a ação e encaminhar o contrato de aluguel dos equipamentos para os órgãos fiscalizadores. O emedebista criticou o que chamou de “politicagem” e afirmou que um levantamento técnico irá comprovar a lisura da medida que havia sido adotada.
 
Leia mais:
Prefeitura passa a usar drones para desinfectar condomínios
 
“Não é hora de política, não é hora de se falar em eleições, é hora de com muita responsabilidade e seriedade nos unir no combate a essa pandemia. Tenho visto aí fake news, postagens que querem colocar em xeque o trabalho da Prefeitura e jogando a população contra o nosso trabalho e confundindo a cabeça das pessoas Não estou aqui para politicagem e não vou dar margem para isso”, criticou o prefeito.
 
“Para que as ações da Prefeitura não sejam questionada por pura má-fé, estou determinando a suspensão temporária da execução dos serviços dos drones e encaminhando o processo para o Tribunal de Contas, através do conselheiro Móises Maciel, para que a nossa Corte de Contas promova todo o levantamento técnico necessário, inclusive com levantamento de preços de mercado para tirar qualquer dúvida e demonstrar a seriedade das nossas ações. Vou encaminhar também para o Ministério Público e para a OAB, porque quero transparência nas ações da Prefeitura de Cuiabá. Só peço um favor à nossa Corte de Contas, que dê a maior prioridade possível a essa análise, porque eu preciso dar sequência a essa higienização”, acrescentou Emanuel Pinheiro.
 
Na última segunda-feira (04), a Prefeitura havia iniciado o trabalho com os drones como forma de combate a propagação do novo coronavírus. A princípio, seriam utilizados três equipamentos com capacidade de dez litros de uma substância desinfetante, cada, e que podem fazer de 15 a 20 voos.
 
Os drones seriam utilizados pela Secretaria de Serviços Urbanos para a execução da atividade. As ações seriam realizadas de segunda-feira a sábado, em aproximadamente 40 lugares de Cuiabá, pelos próximos 90 dias.
 
O trabalho de desinfecção já é realizado desde o último dia 28 de março em  praças, parques, vias, canteiros e unidades de saúde. Antes dos drones, o serviço foi colocado em prática por meio do uso de seis borrifadores costais e, posteriormente, ganhou o reforço de dois caminhões-pipa. 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet