Olhar Direto

Quarta-feira, 14 de abril de 2021

Notícias / Política MT

lamenta

“A impressão que dá é que o ministro não saiu, ele sequer chegou”, diz Figueiredo sobre Teich

Da Redação - Isabela Mercuri

21 Mai 2020 - 17:48

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

“A impressão que dá é que o ministro não saiu, ele sequer chegou”, diz Figueiredo sobre Teich
O secretário de Estado de saúde de Mato Grosso, Gilberto Figueiredo, lamentou a baixa resolutividade do agora ex-ministro de saúde Nelson Teich. Segundo Gilberto, a impressão que deu foi de que “o ministro não saiu, ele sequer chegou”.

Leia também:
Nora e sogra morrem de Covid-19 em intervalo de 24 horas em Cuiabá
 
Nelson Teich foi nomeado ministro da Saúde no dia 16 de abril, logo após a saída de Henrique Mandetta, e pediu demissão no dia 15 de abril, após sofrer pressão do presidente Jair Bolsonaro para incentivar o uso da cloroquina.
 
“Foram menos de 30 dias de gestão, a impressão que dá é que o ministro nao saiu, ele sequer chegou. Não houve tempo de ele constituir uma equipe”, lamentou Gilberto. “Ele fez reuniões com governadores e secretários e a corrente foi de que não houve nenhuma resolutividade clara. Nós torcemos para que o novo ministro consiga. Nós já estamos angustiados com a protelação das decisões tomadas, principalmente nas que nos ajudem na habilitação de leitos”, afirmou.
 
Ainda em relação ao uso da cloroquina, a qual a pressão ao uso levou à demissão de Nelson Teich, Gilberto afirmou que tem recebido pedidos nas redes sociais para que o Estado permita seu uso, e reafirmou que não há proibição nenhuma, mas que quem decide são os médicos que estão à frente do combate à pandemia. Até o momento, Mato Grosso já recebeu nove comprimidos do medicamento.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet