Olhar Direto

Segunda-feira, 03 de agosto de 2020

Notícias / Cidades

Presidente da OAB-MT, Leonardo Campos é preso por agredir a esposa

Da Redação - Max Aguiar

28 Mai 2020 - 07:22

Presidente da OAB-MT, Leonardo Campos é preso por agredir a esposa
Leonardo Campos, presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), seccional de Mato Grosso, está preso na Delegacia do Verdão desde a noite de quarta-feira (27), após ser detido em flagrante por xingar e agredir a esposa, a também advogada Luciana Póvoas, filha da desembargadora Maria Helena Póvoas, em uma condomínio do bairro do Porto, em Cuiabá. 

Leia também:
Advogados questionam aprovação de lei que aumenta salário de servidores em função de confiança

Mediante os fatos, Luciana diz que foi agredida, Leonardo nega qualquer tipo de agressão física. Com isso, Léo Capataz, como é conhecido, foi enquadrado na Lei Maria da Penha.

Segundo o  advogado Rodrigo Marinho, da Associação Brasileira de Advogados Criminalista (Abracrim), que acompanhou Leonardo junto com os advogados Edson Rodrigues, do Tribunal das Prerrogativas da Ordem e Alaerte Rodrigues, da Abracrim, assim que ele chegou à delegacia, a esposa Luciana Póvoas informou em depoimento que a agressão é recorrente. 

Na noite, Leonardo teria se alterado e passado a discutir com a esposa. Durante a briga, ele teria lhe dado um empurrão. "Esse é o depoimento dela. Agora, já entramos com um pedido de soltura, vamos aguardar o juiz para saber se ele irá atender o habeas corpus ou encaminhar o presidente para sala de estado maior no Centro de Custódia de Cuiabá", disse Marinho. 

Rodrigo Marinho agora passou o caso para o advogado Leonardo Bernazolli, que é presdente da Comissão de Processo Penal da OAB. 

Luciana está acompanhada na delegacia por uma advogada da Comissão da Mulher da OAB-MT. Ela prestou depoimento por mais de três horas e, por isso, a delegada optou por atuar Leonardo Campos em flagrante. 

Após o depoimento, já na manhã desta quinta-feira (28), Luciana foi até o condomínio onde o casal reside buscar uma pistola que é de propriedade de Leonardo, porém ela voltou à delegacia muito nervosa por não ter encontrado a arma. 

Leonardo Campos, que está em seu mandato como presidente da OAB-MT, deverá responder na Comissão de Ética da Ordem, e, inclusive, pode ser afastado do cargo. O caso de agressão deverá ser investigado pela Delegacia da Mulher, sob o comando da delegada Núbia Beatriz. 

Atualizada às 07h45 e às 08h13

52 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Antônia
    29 Mai 2020 às 10:40

    Esses tipos aí são violentos. Esconde em uma capa de autoridade, homem exemplar, sem mancha. Reputação ilibada. Mas no fundo são homens travestidos de uma imagem " irrepreensivel". As suas mulheres sofrem caladas em suas mansões. Condomínios de luxo. Vivem uma vida de aparências. Esses homens vaidosos. Não valorizam a familia e cultuam a própria imagem. Sadomitas. Ainda querem representar instituições como OAB. Hipócritas.

  • Angelo
    29 Mai 2020 às 10:09

    Nada do que venha de um advogado me surpreende !

  • Maria
    29 Mai 2020 às 06:49

    Agora o presidente da OAB viu com seus próprios olhos como é a noite de um advogado no plantão metropolitano sem as mínimas condições de trabalho.

  • Luiz
    28 Mai 2020 às 19:59

    Como o cidadão a instituição não é confiável!! Tem que investigar ambos!!

  • Neto
    28 Mai 2020 às 15:46

    Deveria bater em homem na rua . Bater em mulher é covardia.

  • José
    28 Mai 2020 às 15:26

    Agora vocês vão conhecer quem é esse cara, aguardem.

  • Walter
    28 Mai 2020 às 14:22

    Se ele fosse do STF iria mandar prender todos da página que falaram mal dele. Entenderam ou precisa desenhar?

  • Manoel de Aquino Filho
    28 Mai 2020 às 13:57

    Se a Lei Maria da Penha está em voga, que seja aplicada à luz dos princípios que norteiam a Justiça da qual o Presidente da O.A.B é seu maior signatário. Òbviamente, o princípio do contraditório deve ser mantido, onde somos todos inocentes até prova em contrário. No entanto, isso nunca deveria acontecer.... com um cidadão de poder e do tamanho da O.A.B. tá na hora de revêr isso tudo....sem deixar contudo de aplicar e apenar, caso em que o veredicto seja imparcial frente a esse possível MAL.!

  • Amanda
    28 Mai 2020 às 13:27

    Somostodaslupovoas

  • DENISE ARGEMI
    28 Mai 2020 às 12:55

    Vergonha para o sexo masculino. Inadmissível que qualquer homem agressor possa presidir qualquer Seccional da OAB. Temos uma legislação para o ingresso de agressores de mulheres na nossa Instituição. Vale para a expulsão?

Sitevip Internet