Olhar Direto

Terça-feira, 07 de julho de 2020

Notícias / Política MT

Depois do governo falar em veto de voucher a professores e sugerir sacolão, Wilson quer empréstimo a profissionais

Da Redação - Max Aguiar

31 Mai 2020 - 16:35

Foto: Rogério Florentino - Olhar Direto

Depois do governo falar em veto de voucher a professores e sugerir sacolão, Wilson quer empréstimo a profissionais
Depois que o governador Mauro Mendes (DEM) sinalizou pelo veto do projeto de lei da Assembleia Legislativa que sugere um voucher de R$ 1,1 mil aos professores interinos durante esse período de pandemia, o deputado Wilson Santos (PSDB) disse que a primeira contraproposta do Governo é dar ao menos uma cesta básica aos contratados que estão sem receber desde janeiro. 

Leia mais:
Emanuel chama Mauro Mendes de irresponsável, leviano, insensível e acionará a Justiça

Segundo Wilson, que faz parte da base do governo na Casa de Leis, essa sugestão foi dada durante reunião com a categoria e membros dos sindicatos, no Palácio Paiaguás. "É a primeira sugestão. Mas é a primeira saída encontrada. Temos outras propostas em mente", disse o deputado. 

Segundo Wilson, um sacolão foi a primeira resposta do governador e secretária Marioneide Angélica, da Pasta da Educação, tendo em vista que o projeto de voucher de R$ 1,1 mil seria inconstitucional e poderia gerar num futuro próximo um processo que poderia, inclusive resultar em perda dos direirtos políticos e perda de mandato. 

Com isso, Wilson garante que irá continuar o dialógo com a Casa Civil e os professores, porque tem professores que estão passando necessidades com suas famílias devido a falta de pagamento. O sindicato dos profissionais da educação chegou a criticar a sugestão de ajuda com sacolão, por parte do Governo. 

Por isso, outra proposta está sendo avaliado pelo deputado tucano. "A minha sugestão é que façam voucher e que depois que esse dinheiro adiantado seja descontado mês a mês. Isso não seria pela Seduc, mas sim pela Secretaria de Trabalho, Assistência Social e Cidadania", concluiu o deputado. 

O projeto de vale por desconto, como se fosse um empréstimo, ainda passará pela Comissão de Finanças da Assembleia Legislativa para depois ir ao plenário. 

6 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Ela
    01 Jun 2020 às 14:09

    Nunca houve garantias da contratação de servidores interinos, pois dependem de haver vagas. Não há vagas agora, pois nem os efetivos estão trabalhando. Acredito que os professores interinos não deveriam ficar esperando por esses empregos, pois são incertos até em épocas fora pandemia. Na vdd, o Estado não tem compromisso com quem não tem contrato. A pessoa não pode se formar, se inscrever para trabalhar no Estado e achar que é obrigação contratá-la. Esse deputado está usando a situação pra fazer campanha política, pois ele não deve ser tão desinformado assim.

  • zumbi
    01 Jun 2020 às 11:28

    Só espero que esses professores e suas familias se lembrem bem de Mauro Mendes quando esse soltar sua campanha de reeleição . Provavelmente vão vê-lo na tv com aquela carinha de bom moço ...lembrem bem desse dia nobres professores. Esse mesmo moralista não emite nem se quer qualquer declaração as farras de auxilios do judiciario, TCE e outros aumentos.

  • #nomeiaagepenmt
    01 Jun 2020 às 10:11

    Enquanto discutem, os professores continuam a passar dificuldades em suas casas ( não que sejam só eles, entretanto, foram excluídos do direito ao auxílio emergencial do gov. Federal por conta de seus rendimentos em 2018). Ninguém quer ser pai da criança.

  • Euclides
    01 Jun 2020 às 08:51

    Wilson Santos ajudando professores? Achei que já tinha visto o bastante quando se dispôs a ser líder do Mauro Mendes na Assembleia. Tá atirando para todo lado, que vergonha!

  • João Batista de Lima
    31 Mai 2020 às 19:53

    É muito humilhante a forma que estão tratando os professores internos, muito triste essa situação.

  • Lu8sa Arruda
    31 Mai 2020 às 17:48

    Os caras eram interinos e fizeram greve ilegal. Se virem agora.

Sitevip Internet