Olhar Direto

Segunda-feira, 06 de julho de 2020

Notícias / Política MT

Sem medidas de isolamento, teríamos 1,4 mil casos em Cuiabá, avalia prefeito

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo

31 Mai 2020 - 08:25

Foto: Davi Vale/Prefeitura de Cuiabá

Sem medidas de isolamento, teríamos 1,4 mil casos em Cuiabá, avalia prefeito
O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) avaliou que, caso o município não tivesse adotado as medidas de isolamento social desde o início da pandemia do novo coronavírus, no fim do mês de março, Cuiabá poderia ter neste momento até 1,4 mil casos confirmados. Conforme boletim da Secretaria Municipal de Saúde, o número neste domingo (31) é de 692 casos confirmados de residentes no município.
 
Leia também
Idoso de 63 anos morre vítima de coronavírus e Mato Grosso se aproxima dos 60 óbitos

 
“Estamos crescendo uma média de 7%, por semana, de casos confirmados, mas com uma baixíssima taxa de óbitos. Esse número, que hoje está em 655, se fosse as medidas adotadas pela Prefeitura, poderia estar com 1,2 mil ou até 1,4 mil casos. Poderíamos estar como algumas capitais que, agora, por exemplo, o sistema entrou em colapso, com centenas de morte por Covid-19”, argumentou Pinheiro.
 
Segundo o chefe do Executivo, com base em apontamentos técnico-científicos, o trabalho realizado na cidade hoje tem o objetivo de achatar a curva de infecções. De acordo com ele, ao realizar esse processo é possível causar o adiamento do pico de contaminação, até que o mesmo seja pulverizado, evitando dessa forma que o sistema de saúde pública da capital entre em colapso.
 
“Graças as medidas da Prefeitura com o apoio da maioria da população, estamos fora desse contexto de descontrole total. Trabalhamos com esse planejamento para que haja esse achatamento da curva e para que aquilo que o sistema de saúde tem à disposição seja o suficiente para salvar vidas. Com isso, vamos manter esse controle que estamos tendo após 90 dias de pandemia na nossa Capital”, completou o gestor.
 
Para assegurar que Cuiabá continue no caminho certo no enfrentamento ao coronavírus, o prefeito anunciou que a partir de agora, o Executivo também passa a utilizar como base em suas decisões as recomendações da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS). Uma delas, é o monitoramento das alterações epidemiológicas, pelo período de 14 dias, a cada nova etapa implantada no combate ao contágio.
 
Além das medidas da OPAS, a Prefeitura já utiliza como suporte os dados técnico-científicos da equipe de saúde do Município, bem como as recomendações de biossegurança da Organização Mundial da Saúde (OMS) e Ministério da Saúde.

“É mais um reforço que nos ajudará a continuar tomando as decisões corretas e protegendo a população de uma doença perigosa e quem neste momento, não possui vacina”, finalizou Pinheiro.

16 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • claudio José Sônego
    01 Jun 2020 às 10:20

    Suas medidas na verdade estão levando a população à fome e a miséria.Aquilo que está na sua responsabilidade como providenciar equipamentos seguros para os funcionários públicos da saúide ,não está sendo feito.Além disso desativou 40 leitos hospitalares.Chega de demagogia sr. Paletó.A popuilação não é idiota.

  • VIRGO
    01 Jun 2020 às 09:22

    " Marcelo " Se informe melhor a respeito de VG!!! Lá na terra do tio JAIME, bastou inaugurar o Hospital Metropolitano, para aparecer esses tal " mil casos " que vc falou. Os primeiros casos foram diagnosticados em um frigorifico da cidade. Nao é muito estranho, tudo acontecendo depois da inauguração do METROPOLITANO.

  • Alex r
    01 Jun 2020 às 07:24

    Bom todos sabemos que EP fez feio com o paletó mas admitamos fez o certo como prefeito em meio a crise... as pessoas que reclamam da oportunidade meus sinceros sentimentos de solidariedade mas há aqui uma lição: educação financeira... não nos educamos para termos uma reserva de emergência ... e sejamos novamente sinceros uma pandemia mundial assolou a todos não seria culpa de um único individuo! O prefeito defendeu a vida a bens , onde há vida há esperança !

  • Flávia
    31 Mai 2020 às 19:06

    Os comerciantes e desempregados não vão esquecer de vc Emanuel Pinheiro

  • Jc
    31 Mai 2020 às 18:39

    Uma morte natural a Família que custeia agora por Corona e o Governo e Prefeitura e pasmem não sai por menos de 15.000 cada .Resumindo o que da mais lucro para a Prefeitura...???

  • LF
    31 Mai 2020 às 13:41

    Nunca fui eleitor do Emanuel, inclusive tenho muitas críticas sobre a sua pessoa! Mas nenhuma é em relação ao seu posicionamento de salvar vidas: todo cuidado é pouco! Obrigado Prefeito! Falido se recupera, falecido não!

  • João turbino
    31 Mai 2020 às 13:29

    Todos estão corretos. Paramos na hora certa. Agora cada um faz a sua parte, distanciamento social e uso de máscaras. Vamos continuar achatand a curva.

  • alexandre
    31 Mai 2020 às 13:28

    foi só chegar o dinheiro do Bolsonaro, que abriu tudo em cuiaba...

  • Weverto Gonçalves de Oliveira
    31 Mai 2020 às 13:20

    Um número que, provavelmente, ele tirou do cobre.

  • Bugre
    31 Mai 2020 às 12:19

    Neste ano está acontecendo um ato miraculoso no Brasil, praticamente todos os óbitos (uns 90%) são de corona-vírus, incrível. Só estão autorizados a morrer de for de corona-vírus, não adianta tentar morrer de outro jeito. Viva nóis! Viva o socialismo!

Sitevip Internet