Olhar Direto

Domingo, 20 de setembro de 2020

Notícias / Cidades

Filha monta vaquinha para custear tratamento da mãe, que corre risco de ficar cega

Da Redação - Bruna Bom/Fabiana Mendes

30 Jun 2020 - 14:20

Foto: Divulgação

Filha monta vaquinha para custear tratamento da mãe, que corre risco de ficar cega
A filha de Dona Loiva Rosa Batista, de 60 anos, montou uma vaquinha online para custear o tratamento de sua mãe, que foi diagnosticada com um mal hereditário nos olhos, que causa perda de visão. Ela é moradora de Sorriso (397 quilômetros de Cuiabá) e não conseguiu ajuda da farmácia de alto-custo por conta da pandemia. Veja abaixo como ajudar.

Leia mais:
'Vaquinha' é criada para ajudar custear tratamento de cadela idosa que caiu de trincheira

O tratamento para membrana neovascular subretiniana consiste em três vacinas, que devem ser tomadas nos meses de julho, agosto e setembro. Cada uma dessas vacinas tem o custo de R$4.000,00, e não poderão ser bancadas pela farmácia de alto-custo de Sorriso por conta da pandemia. 

À família, restou apenas recorrer ao governo do Estado. Entretanto, devido ao grau avançado de evolução da doença, Dona Loiva não pode esperar e corre o risco de ficar cega.

Para ajudar, basta acessar o site da vakinha, clicando AQUI. Leia abaixo o depoimento da filha de Dona Loiva:

“Minha mãe Dona Loiva Rosa Batista da Silva, 60 anos, casada, moradora da cidade de Sorriso em Mato Grosso, senhora religiosa, do bem, querida por todos, que nunca pediu nada para ninguém, hoje precisa da nossa ajuda. Eu como filha estou fazendo tudo o que posso, mas os valores necessários para continuar o tratamento fugiram de nossa alçada.

Ela pode ficar cega a qualquer momento, foi diagnostica com membrana neovascular subretiniana (MNSR).

O olho direito infelizmente não tem reversão, mas o olho esquerdo pode ser recuperado, se ela tomar 3 vacinas iniciais (uma por mês, durante os meses de julho, agosto e setembro) para anti-VEGF (pode ser que estabilize ou necessite de mais aplicações intra-vítrea).

A farmácia de auto-custo do município de Sorriso está dando prioridade à pandemia de covid-19, e negou o medicamento para minha mãe. Sendo assim, teremos que recorrer ao Governo do Estado de Mato Grosso, contudo não há tempo a esperar, é urgente.

Contamos com a humanidade, prestatividade, amor, contribuição financeira e orações de todos.”

Comentários no Facebook

Sitevip Internet