Olhar Direto

Terça-feira, 24 de novembro de 2020

Notícias / Cidades

“Falei que não queria que minha filha crescesse sem pai”, diz esposa de morto em confronto com Rotam

Da Redação - Fabiana Mendes

02 Jul 2020 - 11:24

Foto: Divulgação - PMMT

“Falei que não queria que minha filha crescesse sem pai”, diz esposa de morto em confronto com Rotam
A esposa de João Vitor Chaves, de 19 anos, morto em confronto com policiais do Batalhão de Rondas Ostensivas Tático Móvel (Rotam), se manifestou nas redes sociais com uma publicação em que conta um pouco do relacionamento de ambos. Entre outras coisas, ela relata que pediu para o jovem “sair dessa vida”.

Leia mais:
Criminosos mortos pela Rotam na 'Estrada do Manso' são identificados

A publicação foi feita no perfil do Facebook de João Vitor e está acompanhada de um vídeo com várias fotos do casal e da filha. “Hoje eu recebi a pior notícia meu amor, que você tinha me deixado. Eu pedi tanto a Deus que cuidasse de você”, lamenta a jovem, que não teve o nome revelado.
 
“Vou sentir muito sua falta. Eu sei que agora vou ter que ser forte por nossa filha. Vou ser mãe e pai dela e dar todo amor que ela merece. Preto, eu não sei se vou conseguir, mas sei que você está do meu lado, como sempre esteve, amor. Eu falei tanto para você sair dessa vida, nego. Tanto que eu falei que não queria que minha filha crescesse sem pai, e olha agora, amor”, completa.


 
João morreu junto com Cleberson Rodrigues Marques Silva, 31 anos, que já foi preso por matar duas travestis, Cleber Neves Andrade, 31 anos, e José Carlos Fernandes Dumont, 25 anos. Eles seriam moradores da região da Morada da Serra na Capital. 
 
O episódio foi registrado tarde de terça-feira (30), na MT-351, conhecida como Estrada do Manso, que liga Cuiabá ao lago do Manso, em Chapada dos Guimarães. Apenas um dos suspeitos baleados pela Polícia Militar não tinha passagens criminais. Os crimes relacionados aos outros são furto, posse ilegal de arma de fogo, homicídio e receptação. 
 
Conforme boletim de ocorrência, os policiais da Rotam tinham informações sobre cinco criminosos armados em um Onix. Eles estariam se deslocando para a Usina Hidrelétrica do Manso para praticar roubo.

Perto de um campo de golfe na MT-351, a PM teria emitido sinais luminosos e sonoros, mas os suspeitos não pararam. Sendo assim, teve que interceptar o veículo. O B.O diz ainda que os policiais pediram para que eles saíssem do carro com as mãos na cabeça, mas eles teriam esboçado reação e apontado armas para os militares.
 
Com isso, os policiais atiraram contra os cinco criminosos e mataram quatro deles. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) encaminhou o sobrevivente ao Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá, onde se encontra na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Cinco armas de fogo foram apreendidas. As famílias das vítimas foram chamadas na manhã desta quarta-feira (1), para fazer reconhecimento dos corpos. O caso é investigado pelo delegado da Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), Olímpio da Cunha.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet