Olhar Direto

Notícias / Cidades

Empresários se manifestam na porta da Prefeitura de Cuiabá contra novo decreto

Da Redação - Max Aguiar / Da Reportagem Local - Isabela Mercuri

03 Jul 2020 - 11:09

Foto: Isabela Mercuri - Olhar Direto

Empresários se manifestam na porta da Prefeitura de Cuiabá contra novo decreto
Uma comissão de empresários, comerciantes, representantes da Câmara dos Dirigentes Logísticas (CDL) e Fecomércio estão reunidos desde 10h desta sexta-feira (3) com o chefe de gabinete do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), para debater o funcionamento dos estabelecimentos da capital e as novas regras impostas pelo município em decreto anunciado ontem pelo prefeito. 

Leia mais:
Com mais 12 vidas perdidas, Cuiabá ultrapassa 200 mortes em decorrência do coronavírus

Além disso, os representantes questionam o motivo da falta de diálogo entre o poder público e a população. Segundo eles, todas as medidas tomadas até agora para aumentar o isolamento social não passaram por uma reunião ou entendimento.  

"Eles precisam entrar em um alinhamento. A prefeitura diz uma coisa, o governo diz outra e a justiça diz outra. Isso não adianta, a população não entende nada. Isso prejudica a todos e eles não mantêm um diálogo conosco antes de tomar qualquer decisão", disse Fabio Granja, superintendente da CDL Cuiabá. 

Fábio Granja (Foto: Isabela Mercuri / Olhar Direto)

O presidente da Federação do Comércio, José Venceslau, engrossou o coro sobre a falta de diálogo e espera que nesse atendimento prévio com o chefe de gabinete, um entendimento seja tomado, já que o comércio é contrário ao decreto do prefeito. 

"Nosso posicionamento e de todas as entidades é contrário. Pois não fomos consultados, fomos pegos de surpresa com o decreto de alternância das placas e esse absurdo que é a questão do CPF. Trouxemos um ofício e vamos entregar para o prefeito. Queremos deixar claro que o posicionamento é contrário", disse Venceslau. 

O presidente ainda reivindica a participação de membros do comércio no Comitê de Enfrentamento à Covid. "Queremos participar da equipe que toma decisões. Não sabemos quem é. Não tem representação do comércio. Por isso a situação hoje é de fechamento de comércio e de demissão de funcionário. Tem gente fechada há mais de 100 dias e não sabe mais o que fazer", comentou. 

Uma empresária do ramo de academias, que é um dos setores que está proibida de voltar as atividades desde o dia 21 de março, disse que está sem saber o que fazer, pois já demitiu todos os funcionários e está à beira da falência. 

"Poderiam nos permitir apenas a sobrevivência. Mas, não podemos atuar. Queremos dar aula para um ou dois alunos por vez. Temos o direito de trabalhar, o direito de ir e vir, mas não dá pra continuar assim. Eu tinha sete funcionários, demite 3. O prefeito precisa nos deixar a trabalhar. Estamos dispostos a fazer tudo sob protocolo, mas infelizmente ninguém nos ouve. Precisamos ser ouvidos e precisamos trabalhar", comentou a empresária Claudia Musa Muller, da Estilo Livre Natação.

Após uma hora de reunião, a carta foi deixada com o secretário de governo, que se prontificou de deixar o documento com o prefeito Emanuel Pinheiro. Por enquanto, os representantes do comércio aguardam uma reunião para debater novas decisões com o chefe do Executivo. 

Atualizada às 11h15

24 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Eita
    03 Jul 2020 às 18:15

    Acho bonito como eles se fazem de vítimas pagando um salário mínimo e exprorando ao maximo os TRABALHADORES DE VERDADE, fazendo ocurarem mais de 2 cargos pelo preço de meio.

  • Antony Richard
    03 Jul 2020 às 17:55

    Enquanto estiver gente usando máscaras com nariz de fora ou na pontinha do nariz , na há moral para pedir abertura do comércio , e a crise será mais longa ! Prefeito feche tudo por 1 ano e surgirão pessoas com mais responsabilidade!

  • Detalhe
    03 Jul 2020 às 16:48

    Quantos homens brancos!

  • Dr Wagner Heleno
    03 Jul 2020 às 16:39

    Numa foto uma empresária coxinha usa máscara abaixo do nariz. Deveria pegar um amo de cadeia.

  • Amando Talose
    03 Jul 2020 às 16:35

    Tudo culpa do BOLSONARO, não fez nada em 1 ano e meio e na pandemia piorou. Só está preocupado em salvar seus filhos, amigos e ele mesmo de ser preso e não ter um segundo mandato. VAGABUNDO que não coordenou nada! 62.000 mortos

  • Mulher ma
    03 Jul 2020 às 16:33

    Sem nocao nada Ja tomaram todos os cuidados pra atender o povo Agora vem esse circo de mostrar o cpf? Eu nao vou mostrar o meu Tenha paciencia. Ja e abuso Comerciante nao tem poder de policia pra exigir documento de ninguem. Esse decreto e abominnavel Ate parece que a doenca vai escolher contaminar Que tem cpf par ou impar

  • Antonio
    03 Jul 2020 às 15:47

    Tem gente achando que ficando em casa o vírus vai sumir do planeta. Eita povo que vive em Nárnia.

  • Juca
    03 Jul 2020 às 15:45

    Povo reclama do comerciante mas não fica sem a geladeira vazia de seu vinho e queijo importado ne. O HIPOCRISIA. O governo teve mais quase 4 meses para estruturar os hospitais, fazer mais leitos e UTi, hospital de campanha e nada fizeram. Receberam bilhões e nada. As pessoas ja estavam morrendo sem UTI algo que a burguesia do FiCA EM CASA desconhece, pois nunca precisou do SUS. Depois de varias ações desastrosas de nossos políticos a culpa é do empresário?

  • JÚLIO CÉSAR PEREIRA
    03 Jul 2020 às 15:23

    TENHO CERTEZA QUE O PREFEITO EMANUEL PINHEIRO E SUA EQUIPE ESTÃO CONSCIENTES DO MOMENTO EM QUE ESTAMOS ENFRENTANDO, O RODÍZIO DE CARROS E CPF NÃO É BOM E MUITO MENOS A SOLUÇÃO, ACOMPANHEI AS MEDIDAS EM SÃO PAULO RESULTADOS INEFICAZES. NÃO VAMOS AGREDIR COMERCIANTES E NEM O GESTOR MUNICIPAL DE CUIABÁ, TEMOS QUE NOS UNIR, AFINAL O NOSSO INIMIGO É O COVID 19. É O MOMENTO DE CURVA ALTÍSSIMA PARA A REGIÃO CENTRO-OESTE, DEUS ACIMA DE TUDO E DE TODOS. TODOS ESTAMOS ESTRESSADOS, COM MEDO, ANGUSTIADOS HOJE PERDEMOS UM HOMEM DE DEUS PARA O COVID 19. PASTOR RUBENS, NÃO SÃO NÚMEROS SÃO VIDAS. ACREDITO QUE O PREFEITO EMANUEL PINHEIRO REATIFICARÁ O SEU DECRETO, ATRÁS DO PREFEITO EXISTE UM HOMEM, PAI, ESPOSO E CUIABANO DE CORAÇÃO. DEUS NOS ABENÇOE

  • A Anja
    03 Jul 2020 às 14:37

    Empresários do comércio tudo sem noção, quem vocês acham que são para querer participar de decisões que envolve uma cidade inteira?? Vocês estão mais interessado em encher o bolso. Tá ruim, tá horrível todos esses decretos, mas cada dia mais as pessoas estão morrendo...Isso não importa mais??

Sitevip Internet