Olhar Direto

Quinta-feira, 13 de agosto de 2020

Notícias / Cidades

Testes rápidos do coronavírus são ineficazes em barreiras sanitárias, explica prefeitura

Da Redação - Wesley Santiago

10 Jul 2020 - 11:00

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Testes rápidos do coronavírus são ineficazes em barreiras sanitárias, explica prefeitura
O diretor de Vigilância em Saúde de Cuiabá, Benedito Oscar Campos, explicou que as barreiras sanitárias nas rodovias que dão acesso à Cuiabá não aplicam testes rápidos para Covid-19 nos viajantes porque os exames não tem eficácia em todos os casos.

Leia mais:
Barreiras sanitárias flagram 22 pessoas com sintomas de coronavírus em primeiro dia de fiscalização

“Não é preconizado o teste rápido na barreira e sim o que a gente está fazendo aqui: detectando possíveis suspeitos e verificando os sintomas que ele já estão sentindo e o tempo que eles estão com esses sintomas. Com essas informações, eles são encaminhados a unidade de saúde mais próxima, onde eles vão ter já a informação”, afirma.

Conforme o diretor da Vigilância em Saúde, no caso da pessoa estar sentindo sintomas de três a cinco dias, o teste indicado é o RT-PCR, que utiliza técnicas de biologia molecular para detectar o SARS-CoV-2 ainda em atuação no organismo. Este tipo de exame é considerado “padrão ouro” para diagnóstico por seu alto grau de precisão. Para o resultado ficar pronto, é preciso aguardar o exame laboratorial, logo, não teria eficácia na barreira sanitária.

O teste rápido, como é popularmente chamado o exame de sorologia, é indicado quando o paciente afirma estar há cerca de uma semana com os sintomas da Covid-19. Ele é capaz de detectar os níveis de anticorpos IgM e IgG ou IgA e IgG no sangue, ou seja, o resultado do teste serve para saber se a pessoa já teve contato com o vírus e se o sistema imunológico produziu anticorpos contra a doença.

Em todo caso, Benedito Oscar Campos afirma que a escolha pelo melhor método é atribuição dos médicos. “Essa questão seria já no encaminhamento posterior à barreira sanitária, em que as unidades podem detectar esse período através das informações iniciais e, aí sim, fazer o melhor teste, o mais indicado para o momento que a pessoa atravessa”, informa.

O diretor da Vigilância em Saúde reforça que o exame, seja qual for, “não tem uma efetividade boa se não for detectado no momento correto, ou seja, naquele momento em que o vírus está fazendo uma maior virulência no organismo da pessoa”. Dessa forma é preciso considerar a janela imunológica do paciente para evitar que ocorra o chamado falso negativo. “E aí, é pior porque a pessoa acha que não contraiu a doença, mas realmente está doente e fica circulando normalmente podendo agravar a sua situação de saúde”, alerta.

22 casos

Em seu primeiro dia de funcionamento, na quarta-feira (08), as barreiras sanitárias instaladas nas saídas de Cuiabá flagraram 22 pessoas com sintomas do novo coronavírus. No total, 2.566 pessoas foram examinadas pela equipes de fiscais da Vigilância Sanitária, nos quatro pontos estratégicos.

As 22 pessoas que estavam com sintomas da Covid-19 precisaram ser encaminhadas para unidade de saúde. Todas são de Mato Grosso e assinaram um termo de consentimento se comprometendo a procurar um médico. A Vigilância Sanitária anotou os contatos dessas pessoas e encaminhará para a Vigilância Epidemiológica realizar o acompanhamento das mesmas. 

Como funciona

A Prefeitura de Cuiabá informou que as barreiras sanitárias que estarão instaladas em quatro pontos estratégicos de entrada e saída de Cuiabá, a partir desta quarta-feira (8), funcionarão de maneira orientativa e preventiva. Caso a pessoa apresente sintomas da Covid-19, será orientada a procurar assistência médica em uma unidade e saúde mais próxima ou na rede privada, caso tenha convênio ou particular.

Cerca de 30 servidores da Secretaria Municipal de Saúde irão aferir a temperatura corporal dos condutores e passageiros de veículos e aplicar um questionário, no qual constarão as seguintes questões: a procedência das pessoas (será solicitado comprovante de endereço ou passagem, por exemplo), motivo do deslocamento (se a trabalho, passeio, visita familiar),verificar se apresentou febre nos últimos três dias, se apresenta sintomas como tosse, dor de garganta, dor no corpo, dor de cabeça, desconforto ao respirar, alteração ou perda de olfato ou paladar, entre outros.

Também será dada a orientação para que a pessoa não permaneça na cidade, caso esteja apenas de passagem. Se for visitante, terá que cumprir quarentena domiciliar por 7 dias e tomar todas as medidas preventivas, como uso de máscara, lavagem constante das mãos com água e sabão ou usar álcool em gel e outras formas de diminuição do risco de contágio.
 
Procedimento nos ônibus rodoviários
 
A barreira sanitária também irá verificar a situação dos motoristas e passageiros de transporte rodoviário coletivo. Nesse caso, o fiscal sanitário irá:
 
- Observar o uso de máscara pelo condutor e demais passageiros
 
- Oferecer máscara aos condutores que não estiverem com a mesma
 
- Aferir a temperatura
 
- Aplicar o questionário em pessoas com temperatura acima de 37,5°C

- Ler as orientações para o condutor
 
- Encaminhar o condutor a uma unidade de saúde caso esteja com febre.
 

Funcionamento
 
Entre os dias 08 e 14 de julho, das 8h às 12h e das 13h às 17h, as barreiras sanitárias estarão instaladas em quatro pontos estratégicos de entrada e saída da capital: na rodovia federal BR-163/363/070 (saída para Rondonópolis), na MT-040 (estrada para Santo Antônio do Leverger), na Rodovia Emanuel Pinheiro (MT-040, estrada para Chapada dos Guimarães) e na Rodovia Helder Cândia (MT-010, que liga Cuiabá ao Norte do estado).

3 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • PAGADOR DE IMPOSTOS SEM RETORNO
    10 Jul 2020 às 13:33

    ESSE EXAME TA MUITO CARO SOMOS EXPLORADOS A TODO ESTANTE PELOS POLÍTICOS ATÉ NA HORA DA DOENÇA ALTOS IMPOSTOS NOS REMÉDIOS ESSES DEPUTADOS DEVERIAM SER BEM DIFERENTES DOS QUE SÃO

  • Solange Coelho
    10 Jul 2020 às 12:43

    É eficaz sim. Ele pelo menos informa se a pessoa teve ou não a doença. Esse argumento da prefeitura é só pra não gastar dinheiro na compra desses kits.

  • Antônio
    10 Jul 2020 às 12:07

    Sabe porque o MT tem só este pouquinho de casos confirmados???? Porque a população não é testada, se fosse este número aumentaria em pelo menos 20 vezes, agora 200,00 para fazer um teste só para provar o que a pessoa já sabe ??? Ou seja que ela já pegou o vírus??

Sitevip Internet