Olhar Direto

Terça-feira, 20 de outubro de 2020

Notícias / Cidades

Hipertensão e diabetes continuam sendo comorbidades mais letais nos pacientes com Covid-19 em Cuiabá

Da Redação - Wesley Santiago

05 Ago 2020 - 15:40

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Hipertensão e diabetes continuam sendo comorbidades mais letais nos pacientes com Covid-19 em Cuiabá
Dados do 31º Informe Epidemiológico, feito pela Secretaria de Saúde de Cuiabá, com apoio de pesquisadores da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), mostram que a hipertensão e o diabetes tem sido as comorbidades mais letais em pacientes que contraíram o novo coronavírus na capital mato-grossense.

Leia mais:
Cuiabá teve média de 11 mortes por dia em decorrência do coronavírus na última semana
 
Conforme o levantamento, aproximadamente 1/4 dos indivíduos que foram a óbito não apresentavam comorbidades. Entre os que se conheciam (411), as mais frequentes foram: hipertensão (279), diabetes (247), doença cardíaca (96), doença renal (45), doença pulmonar (22), neoplasia (17) e obesidade (20).
 
Além disto, o informe mostra que cerca de 10% das pessoas que vieram a óbito eram assintomáticas.
 
Entre os 553 óbitos por Covid-19 de residentes em Cuiabá, 56,8% eram do sexo masculino, com idade média de 64,4 anos sendo 66,2% idosos e entre eles cerca de 41% tinham entre 60 a 69 anos.
 
A média de permanência (média entre a data de internação e data do óbito) foi 11,3 dias (mínimo 1 a máximo 66 dias). O tempo médio entre o início dos sintomas e a internação foi 6,4 dias e entre o início dos sintomas e a morte foi 17,3 dias (1 a 71 dias).
 
Em torno de 92% dos indivíduos que estiveram internados e vieram a óbito ocuparam leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) sendo que 70,3% estiveram nestes leitos de cuidado intenso desde o momento da internação.
 
O perfil de mortalidade por Covid-19 segundo faixa etária e sexo se distingue notadamente do perfil dos casos. Como exemplo, pode-se citar o grupo de idosos que representaram 15,3% do total de casos notificados, 41,3% dos pacientes internados, enquanto na mortalidade, esse grupo totalizou 66,2%.
 
Referente ao sexo, houve predomínio do sexo feminino no total dos casos de COVID-19, tendo o sexo masculino representado 46,7%, enquanto que entre os casos hospitalizados e mortes prevaleceu o sexo masculino com 53,4% e 56,8%, respectivamente.

As informações são desde a data da notificação do primeiro caso em Cuiabá até a 31ª Semana Epidemiológica (SE), compreendendo o período de 14 de março a 01 de agosto de 2020.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet