Olhar Direto

Quinta-feira, 24 de setembro de 2020

Notícias / Cidades

Prefeitura paga terceira parcela do ‘renda solidária’ a feirantes, ambulantes e outros

Da Redação - Isabela Mercuri

10 Ago 2020 - 16:51

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

Prefeitura paga terceira parcela do ‘renda solidária’ a feirantes, ambulantes e outros
Trabalhadores das categorias de dos feirantes, ambulantes, transporte escolar, carroceiros e catadores de recicláveis recebem, nesta terça ou quarta-feira (11 e 12), a terceira e última parcela do ‘Renda Solidária’, da Prefeitura de Cuiabá. O pagamento foi realizado nesta segunda-feira (10).

Leia também:
Nota MT contempla mais de mil consumidores com prêmios de R$ 500 a R$ 10 mil; veja

De acordo com a assessoria, receberão primeiro os que tem conta no Banco do Brasil (já nesta terça-feira). Aqueles que optaram por outros bancos poderão receber em até 48 horas.

A parcela de R$500 paga é referente ao mês de julho para 955 pessoas que já haviam recebido os valores de maio e junho. Além disso, 247 novos trabalhadores regularizados receberão R$ 1.500 cada, correspondentes aos três meses compromissado.

“Foi uma pequena demonstração de respeito a todas essas classes que muito contribuem para Cuiabá. Nesse momento de pandemia, esses trabalhadores foram, talvez, os mais atingidos. Então, buscamos uma maneira de aliviar a angústia e dar uma tranquilidade mínima para essas famílias. Estamos contentes que o programa conseguiu cumprir o seu propósito, que é ajudar a quem mais precisa”, destaca o prefeito Emanuel Pinheiro. 

A Renda Solidária chegou a 1.202 trabalhadores autônomos. Desse total, 940 foram inscritos pela Secretaria de Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Econômico, 142 pela Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob), e outros 120 pela Empresa Cuiabana de Zeladoria e Serviços Urbanos. O programa foi instituído por meio da lei nº 6.536/2020, de autoria do próprio Executivo. 

Para receber o auxílio, era necessário comprovar o exercício da atividade mediante inscrição nos cadastros municipais, ser maior de 18 anos de idade, residir há pelo menos três anos na Capital, e apresentar toda documentação pessoal. “Aqueles que não estavam entre os primeiros 955 contemplados, tiveram mais 10 dias para regularizar suas situações. Passado esse prazo, foi feita a validação de 247 novos beneficiários”, explica explica a presidente do Comitê Gestor e secretária de Assistência Social, Direitos Humanos e da Pessoa com Deficiência, Hellen Ferreira.

O investimento feito pelo Município é fruto do remanejamento de recursos oriundos da suspensão das verbas indenizatórias do prefeito, vice-prefeito e secretários municipais, além de valores transferidos dos serviços administrativos da Secretaria de Habitação e Regularização Fundiária e também de encargos de tarifas bancárias.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet