Olhar Direto

Sexta-feira, 18 de setembro de 2020

Notícias / Cidades

Familiares e amigos fazem carreata e soltam balões brancos em homenagem a Isabele; Vídeos

Da Redação - Isabela Mercuri

12 Ago 2020 - 19:42

Foto: Franciel Almeida

Familiares e amigos fazem carreata e soltam balões brancos em homenagem a Isabele;  Vídeos
Na noite em que a morte de Isabele Ramos Guimarães completa um mês, familiares e amigos realizam uma carreta em homenagem e em memória da garota. O ponto de encontro foi o condomínio onde ela morava, Alphaville. Antes de os carros saírem, foram soltos balões brancos.

Leia também:
Amigos realizam carreata em homenagem a Isabele, jovem morta com tiro na cabeça no Alphaville
 
“Você foi levada de maneira violenta, mas nós queremos a paz que está em Deus. E essa homenagem nós damos a você que aos 14 anos saiu das nossas vidas. Bele, aonde quer que você esteja, receba a homenagem da sua família, dos seus amigos, dos seus queridos. Sabemos que você foi cedo, mas Deus te chamou. Receba, Bele, a nossa homenagem”, disse um homem, em um carro de som, durante a carreata.
 
Nesta quarta-feira (12) foi divulgado o laudo pericial, que indicou, dentre outras coisas, que o disparo contra o rosto de Isabele foi feito de dentro do banheiro, e que o corpo dela não foi arrastado.


Vídeo: Franciel Almeida




 
Isabele foi morta no dia 12 de julho. Segundo informações da Polícia Judiciária Civil, por volta das 22h30 ela foi encontrada sem vida no banheiro da casa. A amiga informou à Polícia que efetuou o disparo acidentalmente contra a colega.
 
Isabele morreu com um tiro na cabeça (entrou na região da narina e saiu pela nuca), efetuado pela amiga ao manusear uma pistola PT 380, dentro do condomínio Alphaville I, no bairro Jardim Itália.  

A amiga de Isabele disse que o disparo foi acidental, pois no primeiro momento a arma, que pertencia ao pai do namorado dela, caiu e ao tentar recoloca-la no case, ela disparou e matou Isabele na hora.

Indiciamento

A Polícia Judiciária Civil indiciou, por posse irregular de arma de fogo, o empresário Marcelo Cestari, pai da adolescente que matou, com um tiro – supostamente acidental – a amiga Isabele. O inquérito estava na 2ª Delegacia do Planalto (Carumbé) e foi coordenado pelo delegado Jefferson Dias Chaves.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet