Olhar Direto

Quinta-feira, 01 de outubro de 2020

Notícias / Política MT

Botelho confirma que continua à disposição do DEM para disputar prefeitura mesmo contra Emanuel

Da Redação - Max Aguiar

14 Ago 2020 - 18:16

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

Botelho confirma que continua à disposição do DEM para disputar prefeitura mesmo contra Emanuel
A definição final sobre quem será o candidato a prefeito de Cuiabá pelo Democratas e quem o grupo irá apoiar ficou para a próxima segunda-feira (17), no diretório do partido, às 17h. A única novidade desta sexta-feira (14) é que o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho, não desistiu de disputar a eleição da capital. 

Leia mais:
Em busca de apoio, Reinaldo Moraes se reúne com pastores e Bolsonaro em Brasília

Por telefone, ao Olhar Direto, Botelho disse que nesse momento quem tem mais força no partido é o presidente da sigla, suplente de senador Fábio Garcia. Porém, se for o escolhido, o presidente da AL garante que irá para a disputa. 

"Hoje Fabinho tem mais força e quer disputar. Mas se for uma escolha do DEM para eu ser o candidato, com certeza eu vou", disse Botelho. Questionado se ele iria ser disputar mesmo contra Emanuel Pinheiro (MDB), que é seu amigo e atual prefeito, Botelho afirma que sim. "Com certeza. Se o partido escolher, eu vou. Mesmo com Emanuel candidato", disse o presidente da Casa de Leis. 

Nos bastidores corre a informação que Fabio Garcia teria desistido da ideia de disputar a vaga. E também, para haver novamente união dentro da sigla, que estava passando por um racha, o nome de Botelho para a Prefeitura de Cuiabá também passaria pelo crivo dos irmãos Jayme e Julio Campos.  

Anteriormente, Botelho disse ao Olhar Direto que a amizade dele com Emanuel o impediria de ir para um embate eleitoral. Por isso, ele não aceitaria ser candidato se caso o prefeito fosse à reeleição. Mas agora o papo é outro e Botelho disse que só depende da decisão da executiva e do diretório municipal. 

A confirmação só sairá na segunda-feira, juntamente com a decisão final de apoio para o Senado na eleição suplementar. A conversa seria hoje, porém, por falta de tempo na agenda do governador e pelo dato de alguns membros terem voltado para suas bases, as definições serão na próxima semana. 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet