Olhar Direto

Sábado, 05 de dezembro de 2020

Notícias / Ciência & Saúde

Como proteger as crianças de acidentes domésticos

Alan Vignoli

21 Ago 2020 - 10:43

Foto: Reprodução

Criança brincando

Criança brincando

Manter as crianças em casa durante a quarentena em função do coronavírus é um desafio diário. Com a rotina interrompida e sem poder ir ao parque, brincar com os colegas e passear fora dos limites da residência, os pequenos ficam mais agitados e ansiosos, o que aumenta o risco de acidentes domésticos.

Para quem tem bebê em casa, a atenção precisa ser redobrada, principalmente na fase em que eles começam a engatinhar e ficar mais “curiosos”. Em matéria veiculada pela Agência Brasil, a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) destaca que dentre os fatores relacionados a acidentes domésticos está o ambiente físico.

 Segundo a entidade, os locais de acidentes mais frequentes são, nesta ordem: cozinha, banheiro, corredor, escada, quarto e sala. E a situação deve ser levada a sério. De acordo com a ONG Criança Segura, acidentes domésticos estão entre as principais causas de mortes de crianças até 14 anos no Brasil. Confira algumas dicas para manter os pequenos em segurança.

Evite as chances de quedas

Em entrevista ao Portal GaúchaZH, o pediatra João Ronaldo Mafalda Krauzer afirmou que “as quedas, de maneira geral, aumentaram sim nesses últimos meses, algumas trazendo consequências um pouco mais graves”. Uma boa dica é fazer uma vistoria geral na casa, identificando possíveis espaços em que as crianças possam se machucar. As escadas degraus e janelas, por exemplo, devem ser protegidos com grades.

Cuidados com o quarto

Como já era de se esperar, dados do site Sweetest Home mostram que a procura por técnicas de segurança em quartos infantis subiu 40% no Brasil na quarentena, desde Abril. Nesse sentido, as tomadas devem ter protetores nos quartos das crianças, priorize móveis sem o canto e as janelas devem ter telas. Um protetor de colchão irá evitar que ele molhe e suje, impedindo a proliferação de microorganismos que colocam a saúde da criança em risco. Os brinquedos devem estar organizados para evitar quedas.

Longe da cozinha

A SBP destaca que na cozinha as crianças estão mais suscetíveis a cortes, queimaduras e intoxicações, por isso é recomendado que o botijão de gás fique do lado de fora da casa, tomadas elétricas sejam protegidas e os fios presos. Já os materiais de limpeza precisam estar fora do alcance das crianças, assim como objetos cortantes, tais como facas, garfos, pratos e copos de vidro.

Banheiro seguro

Nos banheiros os cosméticos, medicamentos e outros itens como secador e aparelho de barbear devem ser mantidos longe do alcance das crianças, além do piso seco e com tapetes antiderrapantes. O chuveiro em bom estado de conservação e com a fiação no alto é uma medida essencial de segurança.

Cuidado com o álcool em gel

E períodos de pandemia é comum ter álcool em gel por diversos cômodos, mas é preciso estar atento com o perigo de queimaduras. O ideal é lavar as mãos das crianças com água e sabão, que é tão seguro quanto para eliminar o coronavírus e mais seguro para elas.

Primeiros socorros

Um kit básico de primeiros socorros é imprescindível quando se tem criança em casa. Isso permite que você trate pequenos arranhões, ralados e hematomas.
Sitevip Internet