Olhar Direto

Quarta-feira, 28 de outubro de 2020

Notícias / Cidades

Mulher denuncia nas redes sociais machismo ao tentar vaga de emprego em Cuiabá

Da Redação - José Lucas Salvani

18 Set 2020 - 09:01

Foto: Reprodução/Ilustração

Mulher denuncia nas redes sociais machismo ao tentar vaga de emprego em Cuiabá
Uma mulher, identificada como Mariana Lima, utilizou suas redes sociais para denunciar um caso de machismo ao tentar uma vaga de emprego em uma filial do Grupo Matsuda, em Cuiabá. Ao responder um email da vítima, um dos funcionários, Markus Vinicius, alegou que não é da política da empresa contratar mulheres para o departamento.. A publicação foi feita na última quarta-feira (16) em seu Twitter.

Leia também:
Mãe de seis filhos precisa de doações de alimentos após perder casa em incêndio

No Twitter, Mariana compartilhou a captura de tela com a justificativa dada pelo funcionário via email enviado na terça-feira (15). A vítima estava a procura de um emprego no departamento da área técnica e quem respondeu negando a contratação foi Markus Vinícius, que faz parte do departamento comercial.

Mariana se mostrou bem decepcionada com a situação e disse: “é esse tipo de coisa que me deixa decepcionada, e com tanto medo do mercado de trabalho”. A publicação viralizou na rede social, atingindo mais de 3,6 mil retweets (compartilhamentos) e 27,4 mil curtidas.
 

Na publicação de Mariana, os usuários foram solícitos quanto a situação passada pela vítima, como também se mostraram indignados e pediram para que a empresa fosse processada. “Às vezes tudo que uma empresa precisa pra criar vergonha na cara é uma denúncia/um processo por discriminação nas contratações”, disse uma usuária no Twitter.

Nos comentários, um usuário postou uma captura de tela com um suposto comentário feito por Markus Vinicius pedindo desculpas. No comentário, ele explica que não é capacitado para contratar ou demitir funcionários do departamento da equipe técnica. “Não tenho conhecimento e nem autonomia em admitir ou demitir alguém”, escreveu.



Em resposta a postagem de Marina, o Grupo Matsuda se posicionou dizendo que a empresa “sempre primou pela diversidade na formação de seu quadro de funcionários” e pediu desculpas pelo ocorrido. “Queríamos apresentar nosso pedido de desculpas quanto ao fato ocorrido e que estamos tomando as devidas providências para que fatos semelhantes não mais ocorram, e que estamos apurando as responsabilidades, quanto ao ocorrido”, completou.

Confira na íntegra a nota divulgada pelo Grupo Matsuda:

O Grupo MATSUDA vem a público dizer que sempre primou pela diversidade na formação de seu quadro de funcionários, não aceitando qualquer forma de discriminação, entretanto, reconhecemos que houve uma falha de um dos nossos colaboradores, o que causou grande desconforto.

A empresa sempre buscou um ambiente laboral diversificado e harmonioso, não compactuando como qualquer tipo de discriminação, sempre tendo como meta a valorização do ser humano.

Desta forma, queríamos apresentar nosso pedido de desculpas quanto ao fato ocorrido e que estamos tomando as devidas providências para que fatos semelhantes não mais ocorram, e que estamos apurando as responsabilidades, quanto ao ocorrido.
Colocamo-nos à disposição para maiores esclarecimentos.

Atenciosamente,
Direção.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet