Olhar Direto

Sábado, 31 de outubro de 2020

Notícias / Cidades

Secretária deixa equipe de Emanuel e assume cadeira na Câmara; novo nome escolhido

Da Redação - Wesley Santiago

25 Set 2020 - 13:26

Foto: Reprodução

Secretária deixa equipe de Emanuel e assume cadeira na Câmara; novo nome escolhido
O prefeito Emanuel Pinheiro teve de fazer uma troca no seu estafe nesta sexta-feira (25). A atual comandante da Secretaria Municipal da Mulher, Luciana Zamproni, anunciou que deixar  o Poder Executivo para seguir com o seu projeto pessoal na Câmara de Municipal de Cuiabá. Com isto, Elis Regina Prates assume, interinamente, a Pasta no lugar dela.

Leia mais:
Emanuel suspende reajuste das tarifas de água e esgoto em Cuiabá

"Hoje uma nova história sendo construída na minha vida. Assumir esta cadeira de vereadora e dar voz e vez a todas mulheres. Orgulho de poder construir está história", postou em suas redes sociais.

Zamproni era uma das oito mulheres ocupando um cargo de alto escalão na gestão do Município e agora será a primeira a assumir uma cadeira nessa legislatura da Casa de Leis. No Palácio Alencastro, além da titularidade na Secretaria da Mulher nos últimos quatros meses, ela atuou ainda por mais de três anos como adjunta da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob).  

Natural de Rondonópolis, ela graduou-se em Bacharelado em Direito pela Universidade de Cuiabá (Unic) e é especialista em Direito Tributário pelo Instituto Brasileiro de Estudos Tributário (IBET). Atuou como advogada sócia pelo escritório Relvas Associados e como assessora jurídica no Sindicato dos Agentes Comunitários de Saúde e na Frente Parlamentar Mista dos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate a Endemias.

Elis já era integrante da Secretaria, na qual atuava como gestora de execuções de ações para as mulheres. A nova secretária interina é natural de Maringá (PR) e formada em Serviço Social, pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

Ela foi a primeira mulher de Mato Grosso a fazer parte do Conselho Nacional dos Direitos da Mulher (CNDM), na década de 1990, e possui mais de 20 anos de experiência como assistente social e na luta pelos direitos da mulher.  

Comentários no Facebook

Sitevip Internet