Olhar Direto

Terça-feira, 26 de janeiro de 2021

Notícias / Política MT

Emanuel diz que vai ‘morrer atirando’ e inclui Antero no grupo dos ‘poderosos’ que estão contra ele

da Redação - Isabela Mercuri

21 Out 2020 - 09:21

Foto: Marcus Mesquita

Emanuel diz que vai ‘morrer atirando’ e inclui Antero no grupo dos ‘poderosos’ que estão contra ele
O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) subiu o tom ao reafirmar sua inocência em relação às acusações feitas pelo ex-governador Silval Barbosa e o ex-presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) José Geraldo Riva em suas delações premiadas. Segundo o prefeito, ele vai “morrer atirando”. Emanuel ainda fez questão de incluir o jornalista e político Antero Paes de Barros na lista de ‘poderosos’ que se uniram contra ele.

Leia também:
Emanuel sobe tom do discurso e elenca alvos de delação: 'milionários estão contra mim'

Além de Antero, o prefeito ainda listou Mauro Mendes, Silval Barbosa, José Geraldo Riva, Roberto França, Fabinho Garcia, Robério Garcia, Jayme e Julio Campos e Eduardo Botelho. “Querem transformar essa [minha] vida limpa no corrupto do estado, quando os verdadeiros corruptos estão do outro lado, se uniram contra mim. Se uniram todos, será que ninguém está vendo isso? Eu vou morrer atirando, não tem problema. Eu sou inocente e vou morrer atirando. Já me mataram um monte de vezes na vida pública, eu faço vida pública por prazer, por paixão, por amor a Cuiabá, por vocação. Eu não sou um acaso”, disparou o prefeito.

Emanuel ainda fez questão de afirmar que sua relação com José Gerado Riva nunca foi boa, e que ele foi o único que votou contra a reeleição do então presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso. “A maldade, o grau de maldade, de leviandade, e vocês, claro, quem sou eu para ditar normas de conduta para nossa imprensa, mas é necessário ajudar a esclarecer isso, que credibilidade nesse mundo tem José Geraldo Riva pra vir querer, agora, falar que é um santo do pau oco, que é isso, que é aquilo, que a pessoa que foi extorquida... então você vê, 25 anos extorquindo, e não fez nada, não falou nada. Então vem querer atacar minha imagem, minha reputação”, lamentou o prefeito.

Antero, segundo o prefeito, se uniu a outros poderosos e aos criminosos do estado, todos contra ele. “Os poderosos do estado se unem aos maiores bandidos do estado para tentar tirar do poder o poder popular, o poder do povo cuiabano, que administra para o povo, para os carentes, para os mais pobres, que corta privilégio dos mais ricos, que peita os poderosos, os interesses deles de se satisfazer do poder pelo poder”, afirmou.

“Mas sou eu gritando no deserto, praticamente, porque eles querem fazer daquela imagem, da qual eu sou inocente, mas é uma imagem forte e eu vou continuar, até os últimos dias da minha vida, lutando e vou provar a minha inocência, porque sou inocente. Mas eles querem fazer daquilo, da delação de um dos maiores réus confessos, um dos maiores criminosos da história, somado a outro dos maiores criminosos da história, como se fossem os paladinos da moralidade, e se uniram aos poderosos para dizer que Emanuel Pinheiro é o mal da política do estado”, completou o prefeito.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet