Olhar Direto

Terça-feira, 26 de janeiro de 2021

Notícias / Cidades

Governo cita “omissão” e cobrará da Prefeitura de Cuiabá gastos para reforma de muro que caiu

Da Redação - Fabiana Mendes/Wesley Santiago

20 Out 2020 - 16:30

Foto: Assessoria

Governo cita “omissão” e cobrará da Prefeitura de Cuiabá gastos para reforma de muro que caiu
O imbróglio entre a Prefeitura de Cuiabá e o Governo do Estado parece estar longe de chegar ao fim. Nesta semana, a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra) informou que a obra do muro de contenção que caiu em uma rotatória, localizada na avenida Parque do Barbado, em Cuiabá, será realizada pela Pasta, mas os gastos serão encaminhados ao Município. Por meio de nota, a Sinfra pontuou: “É preciso que o Município se responsabilize por seus atos ou omissões”.

Leia mais:
Secretário diz que queda de muro de contenção é culpa da prefeitura e chama Emanuel de "artista da Globo"

A queda aconteceu há oito dias. Moradores da região temem um possível alagamento diante do fim do período de estiagem e previsão de chuvas volumosas durante toda essa semana.

A obra deve ser finalizada ainda neste mês, a depender do período chuvoso, segundo a Sinfra. Depois da recuperação, a despesa será encaminha para a Prefeitura de Cuiabá, pois conforme a Pasta, a queda ocorreu em razão do excesso de sujeira no canal devido à falta de limpeza e manutenção rotineira do córrego, que são ações de responsabilidade municipal.

Em recente entrevista, o titular da Sinfra, Marcelo de Oliveira, disse que a culpa é do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), que não limpou o entorno da obra. "A obra foi feita pela administração passada, mas ele só caiu porque a prefeitura deixou de limpar. Olha a boca de lobo suja. É falta de limpeza do córrego do Barbado. O Governo agora vai fazer a parte dele. Vai arrumar o negócio. Agora fala para o artista da Globo arrumar a parte dele também", disse o secretário no Palácio Paiaguás.

Já a Prefeitura de Cuiabá pontuou que o Governo do Estado tenta de todas as formas desqualificar os serviços municipais e lamentou que o órgão esteja se aproveitando do período eleitoral para isso.  
 
“Destaca que a Prefeitura de Cuiabá não irá entrar nesse jogo de transferência de responsabilidade e continuará trabalhando para que consiga atender as demandas diárias de toda a cidade. Nesse momento, apenas repudia que, na falta de uma explicação plausível para a queda de uma obra tão recente, o Estado novamente vire a sua metralhadora da culpa para a Prefeitura de Cuiabá”, diz trecho da nota.
 
Sobre o caso em si, o Município explicou que atua diariamente na limpeza e desobstrução de todos os córregos. Além disso, o Córrego do Barbado já havia recebido essa ação e, no último fim de semana, foi atendido novamente. Em vistoria, a Defesa Civil teria constatado que os materiais presos nos bueiros seriam, em sua maioria, galhos de uma área verde que saíram no dia do desabamento. 
 
Veja a nota da íntegra:

Em relação à situação Córrego do Barbado, a Prefeitura de Cuiabá vem a público informa que: 

- Lamenta que, em um período eleitoral, mais uma vez um órgão público seja utilizado para atacar a gestão do Município e tentar, de todas as formas, desqualificar os serviços prestados pelo mesmo. 

- Destaca que a Prefeitura de Cuiabá não irá entrar nesse jogo de transferência de responsabilidade e continuará trabalhando para que consiga atender as demandas diárias de toda a cidade. 

- Nesse momento, apenas repudia que, na falta de uma explicação plausível para a queda de uma obra tão recente, o Estado novamente vire a sua metralhadora da culpa para a Prefeitura de Cuiabá. 

- Sobre o caso em si, o Município explica que trabalha diariamente na limpeza e desobstrução de todos os córregos existentes na Capital. 

- O próprio Córrego do Barbado já havia recebido essa ação e, no último fim de semana, foi atendido novamente. 

- Destaca que, como foi observado na vistoria realizada pela Defesa Civil de Cuiabá, os materiais que ficaram presos nos bueiros celulares são, em sua maioria, galhos de uma área verde a qual o canal passa. 

- Ocorre que, antes da queda, não chovia em Cuiabá há meses. Portanto, esses galhos foram levados da área verde para a saída do bueiro naquele exato dia.

- Outro ponto a ser salientado é que a parte em que houve a queda do muro de arrimo fica há uma distancia considerável do bueiro onde os galhos ficaram presos.  

- Lembra ainda que, apesar da forte chuva daquele dia, não houve nenhum ocorrência de transbordamento do córrego ao ponto da força da água derrubar uma estrutura que costuma ser extremamente resistente. 

- Dessa forma, o Município refuta novamente essa falsa teoria de que suposta a falta de limpeza foi a responsável pela queda do muro.


Confira abaixo a nota da Sinfra:

A Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra) informa que a construtora responsável pela execução da obra do Córrego do Barbado, em Cuiabá, já esteve no local para a verificar a situação. Foi constatada que a queda de parte do muro de gabião ocorreu em razão do excesso de sujeira no canal, que causou a obstrução da passagem da água. Com isso, a água represou e subiu a um nível muito elevado. No momento em que se deu a vazão dessa água, devido à forte pressão para o escoamento, houve a queda do muro. 

Diante dessa situação, a construtora já está mobilizando uma equipe e  maquinário para executar a limpeza do local que cedeu e poder dar início à reconstrução do muro de gabião. 

A Sinfra reforça que a limpeza do canal, cuja falta motivou toda essa situação, é de responsabilidade da Prefeitura de Cuiabá - e é preciso que o Município faça a sua parte, realizando a manutenção rotineira do córrego, para evitar que problemas semelhantes voltem a ocorrer.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet