Olhar Direto

Segunda-feira, 25 de janeiro de 2021

Notícias / Política MT

Estado de secretário de Saúde é considerado estável, mas inspira cuidados

Da Redação - Fabiana Mendes

01 Dez 2020 - 17:16

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Estado de secretário de Saúde é considerado estável, mas inspira cuidados
O Governo de Mato Grosso informou que o estado do secretário de Saúde, Gilberto Figueiredo, é considerado estável, mas inspira cuidados. Ainda conforme comunicado, ele respira normalmente, sem a ajuda de aparelhos. Em razão do possível agravamento da Doença de Crohn, a família optou por transferi-lo nesta terça-feira (01) para a cidade de São Paulo, onde será acompanhado por uma equipe médica especializada.

Leia mais:
Com pulmões comprometidos, secretário de Saúde será transferido para SP

Gilberto teve que ser internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Femina na noite de segunda-feira (30). “Ele tem este comprometimento pulmonar e ponderamos com ele e os familiares para fazer esta transferência. Temos situações muito atípicas, há esta situação dos pulmões e decidimos tomar todos os cuidados necessários. Não é nada de absurdo, mas é um quadro que inspira cuidados”, explicou o médico Dr. Carlos Carretone ao Olhar Direto, que acompanha a situação do gestor.

Antes, o médico havia dito à reportagem que o secretário está com um quadro de otite esquerda e também foi identificado este problema nos pulmões.

"Como ele é um paciente que tem diabetes, mais de 60 anos, faz parte de um grupo de risco, resolvemos como medida de precaução colocá-lo na UTI da Femina. Ele está conversando, não está entubado e estão sendo feitos exames. Em junho ou julho ele testou positivo, inclusive nos exames PCR e neste momento estamos fazendo outros testes", explicou.

No mês de junho o secretário testou positivo para a Covid-19, mas não apresentou sintomas específicos da doença. Por enquanto, ainda não foi confirmada reinfecção por Covid-19 ou que este quadro tenha sido em decorrência de complicações da doença. "O importante agora é tratar este quadro e tranquilizar a todos", finalizou o médico.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet