Olhar Direto

Terça-feira, 26 de janeiro de 2021

Notícias / Cidades

Policiais penais fecham entradas do Centro Político e 'travam' trânsito na avenida do CPA; fotos

Da Redação - Wesley Santiago

02 Dez 2020 - 08:12

Foto: Reprodução

Policiais penais fecham entradas do Centro Político e 'travam' trânsito na avenida do CPA;  fotos
Todas as entradas do Centro Político Administrativo (CPA) foram fechadas por policiais penais na manhã desta quarta-feira (02), em Cuiabá. Com isto, o acesso dos servidores aos prédios públicos acabou sendo impedido, o que casou um trânsito bastante grande na avenida Historiador Rubens de Mendonça (CPA). 

Leia mais:
Túnel que serviria para fuga de detentos em penitenciária é encontrado por policiais penais

A categoria protesta pela não aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 05 - que cria a Polícia Penal - e por possíveis alterações que possam ser feitas. Ela já passou em primeira votação na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT).

A manifestação conta com policiais penais da ativa e aposentados, que estão acompanhados de seus familiares. 

Diversos servidores que estavam indo trabalhar nesta manhã foram surpreendidos com a situação e não puderam acessar os prédios públicos. 



Uma longa fila de veículos se formou na avenida do CPA, já que os servidores não conseguem acessar o Centro Político. O secretário da Casa Civil, Mauro Carvalho, está mediando a situação com os policiais penais.

A presidente do Sindspen, Jacira Maria, ressalta que não vão parar até que o pedido seja acatado. “Não vamos aceitar que alterem o texto da PEC 05 que já foi aprovada em 1° turno na Assembleia Legislativa e também nenhum valor a menos do qual apresentamos. Queremos nossa nova tabela aprovada e publicada no diário oficial, em um órgão novo e com uma nova estrutura organizacional. O novo órgão de Segurança Pública: a Polícia Penal, precisa nascer forte, com autonomia, bem enxuta e sem peso, assim como funciona a Polícia Rodoviária Federal (PRF)".

"Estamos dando continuidade a caminhada que levou mais de uma década para ser reconhecida e dar segurança jurídica ao Agente Penitenciário/Policial Penal, portanto não aceitaremos diálogo em 2022, este é o momento para honrar aqueles que foram abatidos pela enfermidade, tragédia, morte pela covid e não poderão desfrutar desse resultado: Polícia Penal e Valorização Salarial já", completou.

Após diálogo com representantes do governo, as entradas foram liberadas pouco depois das 09h. 



Atualizada às 08h35

Comentários no Facebook

Sitevip Internet