Olhar Direto

Quarta-feira, 20 de janeiro de 2021

Notícias / Cidades

Corpo de piloto que morreu em queda de helicóptero no Pantanal é resgatado após dois dias

Da Redação - Wesley Santiago

03 Dez 2020 - 11:04

Foto: Reprodução

Corpo de piloto que morreu em queda de helicóptero no Pantanal é resgatado após dois dias
O corpo do piloto Mauro Tadeu da Silva Oliveira, de 54 anos, morto na última segunda-feira (30), a serviço do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), tentando combater um incêndio no Parque Nacional do Pantanal Mato-grossense, foi resgatado somente na manhã desta quinta-feira (03).

Leia mais:
Helicóptero do Ibama cai no Pantanal próximo a divisa de MT com MS; um óbito confirmado

A demora para retirar o corpo do comandante deu-se por conta da aeronave ter caído em uma região lamacenta, o que dificultou o resgate. Uma aeronave da Aeronáutica chamada Black Hawk (Falcão Negro), que consegue carregar até quatro toneladas fará a retirada do helicóptero do Ibama - que pesa 1.200 quilos.

A ação foi resultado de uma força tarefa que envolve o Centro de Operações Aéreas (Coaer) do Ibama, a Aeronáutica, a Helisul Táxi Aéreo, o Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) do Mato Grosso e o Corpo de Bombeiros.

As causas do acidente serão investigadas pelo Centro de Investigações da Aeronáutica (Cenipa).

O comandante da aeronave, coronel Mauro Tadeu da Silva Oliveira, era da reserva do Corpo de Bombeiros, tinha 54 anos, era piloto da aviação civil desde 2005 e já somava mais de 5 mil horas de voo. O cmte. Oliveira deixou mulher e dois filhos.

O acidente

Um helicóptero do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), prefixo PR-HEB, caiu no Pantanal, próximo a divisa do estado de Mato Grosso com Mato Grosso do Sul, nesta terça-feira (1). O coronel do Corpo de Bombeiros do Pará, Mauro Tadeu, teve a morte confirmada.
 
A informação foi confirmada ao Olhar Direto pelo Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), que deslocou uma equipe para prestar apoio ao resgate, a pedido do Secretário de Segurança Pública (Sesp), Alexandre Bustamante.

O comandante era piloto desde 2005 e tem mais de cinco mil horas de voo. Ele deixa esposa e dois filhos. O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Sales, postou em seu twitter sentimentos de pesar aos familiares e amigos do bombeiro.
 
Outra queda no Pantanal
 
No dia 08 de outubro, um helicóptero da Força Nacional, que atuava no combate a incêndios na região, caiu no Pantanal mato-grossense. Na ocasião, o piloto e os outros dois tripulantes sobreviveram e receberam os cuidados em Cuiabá. Eles receberam alta dias depois e seguiram para seus domicílios.
 
Porém, Renato de Oliveira de Souza, agente especial da Polícia Civil do Distrito Federal e piloto do helicóptero, que continuava o seu tratamento em casa, morreu dias depois. Ele estava sendo tratado em sistema home care. A suspeita é que ele tivesse sofrido um tromboembolismo pulmonar.

 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet