Olhar Direto

Notícias / Política MT

Primeira-dama diz que não tem embate com Virgínia e espera união para ajudar as pessoas

Da Redação - Carlos Gustavo Dorileo / Do Local - Isabela Mercuri

04 Dez 2020 - 07:16

Foto: Rogério Florentino/OD

Primeira-dama diz que não tem embate com Virgínia e espera união para ajudar as pessoas
Em primeiro evento pós-reeleição, a primeira-dama de Cuiabá Márcia Pinheiro esclareceu que não tem nenhum embate com a primeira-dama do Estado Virgínia Mendes e disse que não espera ter uma relação amigável com ela, por causa das diferenças políticas entre os seus maridos, o prefeito reeleito Emanuel Pinheiro (MDB) e o governador Mauro Mendes (DEM), respectivamente, mas pediu para que ambas se unam no objetivo de melhorar a vida das pessoas tanto da capital, quanto do resto do Estado.
 
Leia também
Bezerra revela descontentamento do MDB com ações 'antipartidárias' de Emanuel

 
Em entrevista ao Olhar Direto no lançamento da campanha Natal Sem Fome, nesta quinta-feira (3), a primeira-dama cuiabana afirmou que, apesar de não esperar uma aproximação, espera que ambas possam ter uma união nos próximos anos para Estado e município ajudarem as pessoas carentes que vivem na baixada cuiabana.
  
De minha parte não tenho problema com ninguém. Cada um tem a suas propostas, a sua função de primeira-dama, mas ela não nos procurou, não nos parabenizou, nem nada, mas estamos aqui tocando. Para ser sincera nem estou esperando este contato, mas não existe nenhum embate, já vi que foi propagado isso, mas não tem nada de briga. Estamos tem 30 anos na vida pública e nunca tive este embate nem com ela e nem com ninguém”, disse Márcia, explicando que não precisa ser amiga de Virgínia para ambas realizarem um bom trabalho.
 
“Acho que no intuito de amiga isso não espero, mas no intuito de ajudar as pessoas, o objetivo tem que ser este.  Eles estão no papel constitucional, mas também estamos. A Márcia Pinheiro e a Virgínia Mendes é uma coisa, agora a primeira-dama do Estado e a primeira-dama do município é outra questão. Temos que ter a união para melhorar cada vez mais a vida das pessoas. Eu entendo assim, que ninguém precisa ser amigos, mas nos respeitar e se unir para ajudar as pessoas. Mas embate, nunca tive com ninguém”, assegurou.
 
Alheio a eleição municipal deste ano, Mauro Mendes foi representado no período eleitoral pela sua esposa Virgínia, que esteve presencialmente no palanque do senador eleito Carlos Fávaro (PSD) e dos candidatos a prefeito Roberto França (Patriota) e Abílio Júnior (Podemos), ambos derrotados por Emanuel Pinheiro.
 
Apesar de nunca terem entrado em conflito, as duas primeiras-damas não, até o momento, não atuaram juntas em ações sociais, pela inimizade política que Mauro e Emanuel Pinheiro tem um com o outro.
 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet