Olhar Direto

Quinta-feira, 25 de fevereiro de 2021

Notícias / Política MT

"Se fosse ampliar debate, não sairia do lugar”, diz Fávaro sobre decisão de troca do VLT

Da Redação - Airton Marques / Do Local - Max Aguiar

14 Jan 2021 - 07:40

Foto: Rogério Florentino Pereira/ OD

Aliado de primeira hora do governador Mauro Mendes (DEM), o senador Carlos Fávaro (PSD) avaliou como acertada a decisão do Palácio Paiaguás de não concluir as obras do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) em Cuiabá e Várzea Grande. Segundo o parlamentar, não há mais tempo para debater a troca do modal pelo Bus Rapid Transit (BRT), como já definido pelo governo.

Leia também:
Prefeito de Chapada dos Guimarães registra boletim de ocorrência contra Thelma e ex-secretário de Saúde


Para Fávaro, o VLT é um assunto que se arrasta há anos e, além disso, afirma que investigações da Polícia Federal e delações comprovam fraude na escolha do modal e no edital de licitação vencido pelo Consórcio VLT. “Alternativa correta foi um modal moderno, eficiente e limpo, que vai trazer um transporte coletivo de qualidade. É uma decisão difícil, mas acertada. Se fosse ampliar ainda mais o debate, não sairia do lugar. Agora é terminar essa obra importante”, disse, durante visita ao Palácio Paiaguás, na manhã desta terça-feira (12).

Em resposta aos críticos da decisão de Mauro, o senador reforça que a troca dos modais seguiu avaliação “extremamente técnica”. Lembra que chegou a coordenar equipe que avaliou a viabilidade do VLT, quando chefiou o escritório de Mato Grosso em Brasília.

“No período em que estive em Brasília fazendo parte do governo cheguei a coordenar por um período essa equipe de trabalho. A determinação do governador era buscar uma solução técnica. Claro que a vontade de todos era, se tivesse viabilidade econômica, terminar essa obra do VLT, mas o subsidio necessário para a viabilidade desse projeto tira dinheiro da saúde, educação, segurança pública”, declarou.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet