Olhar Direto

Quarta-feira, 03 de março de 2021

Notícias / Política MT

Mauro Mendes diz que quem defende o VLT é ‘malandro ou desatualizado’

Da Redação - Isabela Mercuri

13 Jan 2021 - 16:47

Foto: Rogério Florentino Pereira/ OD

Mauro Mendes diz que quem defende o VLT é ‘malandro ou desatualizado’
O governador Mauro Mendes (DEM) criticou os defensores do Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT), afirmando que estão usando mentiras sobre o VLT. Segundo chefe do executivo, quem defende o modal sobre trilhos é “malandro ou desatualizado”. Ele também afirmou que o VLT usa cabos semelhantes aos ‘bondinhos de cem anos atrás’, além de simbolizar a corrupção.

Leia também:
Vuolo questiona Mauro ter mudado de opinião sobre o VLT: “tem alguma coisa errada nesse processo”

“Quem critica o BRT tem algum estudo ou está falando por conta dos interesses dele? O BRT é tão moderno quanto ao VLT. Ele tem ar condicionado, wifi, são ônibus modernos elétricos. Tem gente que defende o VLT porque o BRT é movido a óleo diesel... ou essa pessoa é malandra ou é desatualizado, pois estão usando mentiras para atacar o BRT. Nós temos tranquilidade porque O BRT é sustentável”, afirmou Mendes, após ser questionado a respeito das críticas feitas pelo prefeito Emanuel Pinheiro (MDB).

O governador acrescentou, ainda, que o VLT nasceu com propina e é um dos símbolos da corrupção. “Eu já vi muita gente falando a favor, porque afinal de contas eu pergunto. Será que o cidadão quer pagar cinco reais para andar de VLT ou 3 reais para andar de BRT? Quer pagar mais só para dizer que está andando em trilhos? No caso do BRT, é fabricado aqui. É mais futurista, e para que gastar dinheiro público? Não tem ninguém aqui interessado em ganhar dinheiro público. Não tem que vir com conversa fiada e nem com bla bla bla. O governo decidiu e vamos seguir em frente e vamos entregar essa obra para Cuiabá e VG”, decretou.

A respeito das informações divulgadas de que o Estado estaria negociando a compra de ônibus para o BRT com uma fabricante chinesa, a BYD, Mendes também negou, e garantiu que irá priorizar a compra com empresas brasileiras. Apesar da necessidade deste investimento, Mauro garantiu que grande parte da estrutura do VLT será reaproveitada.

“Tudo que foi feito para funcionalidade vai continuar. O trevo do zero resolveu um problema gigante. Tem ponte, tem viadutos e várias obras que foram feitas pelo consórcio que estão sendo aproveitadas. Aquilo que não serve ao Governo, os carros, os trilhos, tudo isso o Governo já entrou na justiça e tem uma liminar dizendo para levar embora e devolver ao MT 770 milhões de reais. As ações têm um tempo para ser processada na Justiça, mas vamos torcer. O contrato foi reincidido por culpa deles, pois pagaram propina. Por isso entramos na justiça para levar embora o que não serve mais e devolver o dinheiro”, completou Mauro.

BRT

Sobre as obras, o Governador afirmou que devem ser entregues dois anos após a publicação do edital. “Vamos licitar conclusões para acelerar as obras. No primeiro semestre queremos publicar o edital para contratar obras para capital. Após as obras evoluírem, vamos comprar os carros. No passado, não tinha obra e já receberam o trem. Fizeram isso porque queriam receber propina”, disparou. “Tem um monte de coisa para se formar, como formatar edital e fazer com segurança e honestidade. Vamos gastar bem o dinheiro público. Queremos publicar no primeiro semestre e depois são dois anos de obras”, finalizou.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet