Olhar Direto

Sexta-feira, 16 de abril de 2021

Notícias / Cidades

Sem reações

Primeira vacinada de MT ficou sabendo da imunização quase na hora e brinca: “não virei jacaré”; vídeo

Da Redação - Wesley Santiago

19 Jan 2021 - 15:00

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Primeira vacinada de MT ficou sabendo da imunização quase na hora e brinca: “não virei jacaré”;  vídeo
A técnica de enfermagem do Hospital Metropolitano, Luiza Batista de Almeida Silva, de 43 anos, primeira pessoa a tomar a vacina contra o novo coronavírus em Mato Grosso, disse que ficou sabendo que era a escolhida apenas horas antes do imunizante ser aplicado. Em entrevista ao Olhar Direto na manhã desta terça-feira (19), ela comentou não ter tido nenhum tipo de reação e ainda brincou: “não virei jacaré”.

Leia mais:
Primeira pessoa é vacinada contra a Covid-19 em Mato Grosso; fotos e vídeo
 
“Fiquei sabendo às 17h30 de ontem. Já estava trabalhando, quando me chamaram e me contaram, dizendo que eu iria tomar a primeira vacina. Fiquei surpresa e muito feliz. Disseram quem eu tinha sido a escolhida. Senti uma alegria imensa, estava até sem reação. Mas é algo muito bom, saber que é o começo do fim. Que vou conseguir ser imunizada, já que nunca peguei. Aquele medo que estava dentro de mim, de que talvez serei a próxima, parece que acabou. Naquele momento senti a luz no fim do túnel”, pontuou a técnica de enfermagem.
 

Com muito bom humor, a profissional da Saúde, que atua no Hospital Metropolitano e também em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Capital, brincou com a frase do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), que questionou sobre os efeitos colaterais das vacinas contra a Covid-19 ao dizer que “se você virar um jacaré, é problema seu (...) Se você virar Super-Homem, se nascer barba em alguma mulher aí, ou algum homem começar a falar fino, eles não têm nada a ver isso. E, o que é pior, mexer no sistema imunológico das pessoas”.
 
“Não virei jacaré. A primeira coisa que fiz ao acordar foi olhar para minha mão, corri para o espelho e não senti nada (risos). Não tive nenhuma reação, dor, nada. Tudo correu super bem, é muito segura”, disse com bom humor a técnica em enfermagem.
 
Por fim, Luiza fez um apelo para todos mato-grossenses: “Digo para as pessoas que não tenham medo. Precisa ter medo da doença, porque não sabemos como ela se desenvolve em cada organismo. Temos que acreditar que vai dar tudo certo e entender que está chegando ao fim. Não tenha medo da vacina e sim de pegar esse vírus”.

Luiza é formada há cerca de cinco anos, tem dois filhos e atua na linha de frente do combate ao novo coronavírus. Ela é moradora do bairro CPA, em Cuiabá.

Vacinação
 
A primeira vacina contra o novo coronavírus (Covid-19) de Mato Grosso foi aplicada na noite desta segunda-feira (18) na técnica de enfermagem do Hospital Metropolitano, Luiza Batista de Almeida Silva, de 43 anos. Além dela, outras 9 pessoas foram imunizadas com a primeira dose.
 
O enfermeiro Joel Rodrigues da Silva, que trabalha na Santa Casa, é o primeiro homem a ser vacinado. Ele está na linha de frente desde o início, e chegou a ficar seis meses num apartamento, sozinho, isolado de sua família.
 
"É um monte de sensações, de alegria, de gratidão a Deus por ter permitido que a gente chegasse até aqui", contou. Segundo ele, foi avisado que seria vacinado somente hoje no final da tarde. O profissional também pediu a todos que não tenham medo que se vacinem.
 
Mato Grosso recebe 126.160 doses para atender o público alvo da primeira fase da campanha. Serão cerca de 60 mil pessoas vacinadas, com as duas doses, dentre elas indígenas. A distribuição para os municípios começa nesta terça-feira (19).
 
Veja todos que foram vacinados:
 
1- Luiza Batista de Almeida Silva, 43 anos, técnica de enfermagem e acadêmica de enfermagem, profissional do Hospital Metropolitano desde junho de 2019. Atualmente, trabalha na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Covid-19 do Hospital Metropolitano.

2- Angelina Galvan, 58 anos, técnica de enfermagem que atua no Hospital Metropolitano desde agosto de 2011, com experiência em Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Quase 10 anos de serviço prestado ao Sistema Único de Saúde (SUS).  

3- Helena Maria Aparecida Silva, 63 anos, Técnica de Enfermagem que atua desde 2017 no Hospital Metropolitano, atuando nos Blocos de Internação.
 
4- Luciele Fernanda Benin, 43 anos, servidora de carreira da SES-MT há 17 anos. Enfermeira da linha de frente da Covid-19 no SAMU e enfermeira do transporte aeromédico. Não teve Covid-19.
 
5- Joel da Silva Rodrigues, 43 anos, enfermeiro há 25 anos. É servidor atualmente do Hospital Estadual Santa Casa, onde agua como coordenador do centro cirúrgico há dois anos. É servidor da antiga Santa Casa de Misericórdia, há 12 anos no mesmo cargo.

6- Dante Martins Miraglia Lima, 40 anos, fisioterapeuta há 14 anos, servidor atualmente do HESC, há dois anos como RT da fisioterapia.

7- Rosangela Ushizima, 53 anos, enfermeira e servidora do Estado há 15 anos que atualmente atua na Unidade 1 do Adauto Botelho. Foi diagnosticada com Covid-19 em 2020 e ficou internada por 14 dias – sendo quatro deles em UTI.
 
8- Carla Marques Rondon Campos, 53 anos, médica pediatra com especialização em Neonatologia, 24 anos de serviço prestado ao Estado e servidora do Centro de Referência para Imunobiológicos Especial.

9 - Nígima Luciana do Nascimento Brasil de Castro. 

10 - Ana Beatriz.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet