Olhar Direto

Quinta-feira, 25 de fevereiro de 2021

Notícias / Cidades

Secretário garante que pistas já foram descobertas sobre a homicídio de diretora do Sanear

Da Redação - Max Aguiar

22 Jan 2021 - 17:37

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Secretário garante que pistas já foram descobertas sobre a homicídio de diretora do Sanear
O assassinato da presidente do Sanear (Serviço de Saneamento Ambiental), de Rondonópolis (distante 212km de Cuiabá), Terezinha Silva de Souza, ainda está em fase de investigação e para a Secretaria de Segurança Pública, algumas pistas já foram descobertas, mas não serão detalhadas por fazer parte do trabalho sigiloso. 

Leia mais:
Falsa médica é investigada por aplicar botox e fazer pequenas cirurgias em SPA de Cuiabá

O secretário da pasta, Alexandre Bustamante, disse que prefere não ficar por dentro dos trabalhos da polícia, até para não atrapalhar o andamento, mas sabe que a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) está em busca do resultado desse crime.

"Não vamos parar até resolver. Estamos investigando o que aconteceu e já temos pistas sobre o motivo, mas prefiro não comentar. Aliás, prefiro deixar tudo para resolver no âmbito policial. Eu sou um secretário que não me intrometo em investigação", disse. 

Quanto ao caso ter motivação política e se o prefeito José Carlos do Pátio (Solidariedade) teria pedido proteção após o assassinato, Bustamante disse que nada chegou em seu gabinete.  "Eu trabalho com documentos. E a mim não chegou nenhum documento". 

"Temos que saber qual a motivação para saber se tem governabilidade ou não. Precisamos saber quem usou a arma e outros detalhes. Por enquanto ainda nada foi revelado desse caso. Mas, a investigação se mantém", completou o secretário. 

O crime

Terezinha Souza foi assassinada na sexta-feira (15) após ser alvo de uma emboscada. Ela passava de carro pela região central da cidade para ir para o trabalho.

Ao parar em um semáforo, uma moto se aproximou com dois homens, que efetuaram vários disparos contra a vítima. Terezinha estava na parte de trás da caminhonete e foi alvejada por vários tiros.

Os assassinos estavam em uma motocicleta CB 300 vermelha e fugiram do local. 

O motorista de Terezinha, que conduzia o veículo não foi ferido. Ele tentou socorrer a diretora levando-a para o hospital Santa Casa de Misericórdia do município, mas ela já chegou sem vida.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet