Olhar Direto

Notícias / Política MT

Mauro assina carta que cobra de Bolsonaro tratativa para garantir vacinas da China e Índia

Da Redação - Isabela Mercuri

21 Jan 2021 - 11:47

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Mauro assina carta que cobra de Bolsonaro tratativa para garantir vacinas da China e Índia
Mauro Mendes (DEM) foi um dos quinze governadores a assinar uma carta, enviada ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido),na tentativa de pressionar o chefe do executivo nacional a resolver os problemas diplomáticos com a Índia e a China e, assim, garantir a chegada das vacinas de Oxford/AstraZeneca e de Ingredientes Farmacêuticos Ativos (IFA) para a produção de mais doses da CoronaVac. Até o momento, este envio está suspenso e o Brasil corre o risco de ficar sem os imunizantes.

Leia também:
Link vaza e mais de 300 pessoas terão pré-cadastro cancelado para se vacinar contra Covid-19

A notícia foi revelada pelo site G1 do Piauí. Além de Mauro, assinaram a carta os governadores do Alagoas, Renan Filho (MDB), do Amapá, Waldez Góes (PDT), do Ceará, Camilo Santana (PT), do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB), do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), do Pará, Helder Barbalho (MDB), da Paraíba, João Azevêdo (Cidadania), de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), de São Paulo, João Doria (PSDB), e de Sergipe, Belivaldo Chagas (PSD).

Quem protocolou o documento foi o governador do Piauí, Wellington Dias, do PT. Na carta, os governadores pedem que “seja avaliada a possibilidade de estabelecimento de diálogo diplomático com os governos dos países provedores dos referidos insumos, sobretudo China e Índia, para assegurar a continuidade do processo de imunização no país”.

Outra solicitação é pela aprovação da vacina russa, a Sputnik V, para uso emergencial. Ela ainda não foi aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), segundo a agência porque o pedido ainda está sob avaliação.

Até agora, o Brasil tem somente 6 milhões de doses da vacina Coronavac, o que não é suficiente nem para os grupos prioritários. As duas milhões de doses da vacina de Oxford/AztraZeneca, negociadas pelo Governo Federal, deveriam ter sido enviadas pela Índia, mas ainda não foram, por problemas diplomáticos.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet