Olhar Direto

Notícias / Cidades

EDUCAÇÃO NA PANDEMIA

Pressionado para abrir escolas, prefeito anuncia sistema de ensino e data das aulas nesta 6ª

Da Redação - Airton Marques

21 Jan 2021 - 17:18

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Pressionado para abrir escolas, prefeito anuncia sistema de ensino e data das aulas nesta 6ª
Sob pressão de donos de escolas e dos pais de alunos da rede privada de ensino, o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) promete que esta sexta-feira (22) divulga a data e o sistema em que as aulas na Capital irão retornar, neste período de pandemia.

Leia também:
Cuiabá deve vacinar mil pessoas até esta quinta-feira e as 8.027 até segunda-feira


Em live no perfil do Olhar Direto no Instagram, o gestor explica que analisa a possibilidade de autorizar o retorno do ensino em fevereiro, mas de forma remota. O sistema híbrido, em que, a cada dia ou semana, metade da turma vai assistir a aula presencial.

O prefeito garante que tem mantido diálogo com o Sinepe, sindicato que representa a educação privada em Mato Grosso, e ouvido o apelo os pais de alunos que querem o retorno das aulas em sala.

“No ano passado liberamos a educação infantil (berçário I e II e maternal I) e escolas de idioma e técnicos, com limitação de 50% da capacidade da sala, e as medidas de segurança. Foi um sucesso. Fizemos isso, pois reconheço que é um setor muito próximo do caos, pois estão quase um ano fechados e precisam receber para pagar seus trabalhadores. São quase 30 unidades fechadas, 1.100 trabalhadores que perderam o emprego”, disse na live.

Emanuel também rebateu os questionamentos gerados pelo fato de a prefeitura ter autorizado a abertura de bares e casas noturnas, enquanto manteve escolas fechadas. Segundo ele, o impacto causado pelo risco de contaminação da Covid-19 é maior nas unidades de ensino.

“Você não vai há um bar todos os dias e fica com 50 pessoas sentadas uma ao lado da outra, com professor dando aula. Por mais que seja um botequeiro inveterado, você não vai ao mesmo bar todos os dias. Flexibilizamos mantendo as medidas de biosegurança e conseguimos manter a economia e o trabalho funcionando, com risco menor. Nas escolas é mais fácil (controlar distanciamento e uso de máscara), mas o número de alunos é muito maior (do que pessoas em bares e restaurantes)”.

Por fim, o emedebista concorda que há abusos por parte de empresários que permitem aglomerações em seus estabelecimentos, mas cobra maior responsabilidade de cada um e garante que o municípios está apertando o cerco na fiscalização.

Nova manifestação

Enquanto um anúncio oficial não vem, pais de alunos planejam mais uma carreata neste domingo (24), para pedir o retorno dos filhos as salas de aula nas escolas particulares. O ponto de encontro da carreata será em frente ao Parque Tia Nair, em Cuiabá, às 15h30. Um ato similar foi realizado no domingo passado (17).

Lives

Emanuel foi o primeiro a participar do projeto de lives no perfil do Olhar Direto no Instagram. As entrevistas ao vivo serão realizadas todas as quintas-feiras no @olhardiretooficial. Assista a íntegra da entrevista:

 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet