Olhar Direto

Sexta-feira, 16 de abril de 2021

Notícias / Política MT

briga VLT x BRT

Mauro diz que Emanuel ‘está por fora’ e Governo tem prerrogativa de definir destino de investimentos

Da Redação - Isabela Mercuri / Do local - Max Aguiar

21 Jan 2021 - 17:39

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Mauro diz que Emanuel ‘está por fora’ e Governo tem prerrogativa de definir destino de investimentos
O governador Mauro Mendes (DEM) retrucou o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) e disse que ele “está por fora”, pois o Estado tem prerrogativa para definir o destino de seus investimentos. A resposta veio depois que o prefeito afirmou que o governador não poderia tirar os R$ 430 milhões destinados à construção do BRT de Cuiabá, pois o dinheiro era “carimbado” para a capital.

Leia também:
Emanuel abre comitê para tratar de VLT/BRT e recusa convite de Mauro Mendes para reunião

“Ele está por fora. Ele está por fora. Os 430 milhões... se tiver um financiamento eu vou usar, mas nós temos o dinheiro em caixa para fazer, e o dinheiro do meu caixa, do caixa do governo do Estado, eu como governador tenho a prerrogativa de dizer, de definir junto com a nossa Assembleia Legislativa onde nós vamos fazer”, afirmou Mauro na tarde desta quinta-feira (21).

“Queremos fazer em Cuiabá um moderno sistema, agora, se ele não quiser, e nós não encontrarmos maneira de sobrepor a essa decisão - e vamos tentar, porque a vontade dele não pode sobrepor à vontade do povo cuiabano - nós vamos seguir com isso até o limite. Se não for possível, não vai faltar cidade para querer investimento em Mato Grosso”, completou o governador.

Um pouco antes do evento onde o governador deu entrevista coletiva, o prefeito Emanuel Pinheiro afirmou ao Olhar Direto, em uma live no Instagram, que iria criar uma comissão municipal para discutir o modal de transporte da baixada cuiabana. Segundo o emedebista, Mendes não tem prerrogativa de tomar a decisão pelo BRT sem consultar as prefeituras. Nesta sexta-feira (22) deve acontecer uma reunião técnica sobre a mudança de modal, mas Pinheiro já avisou que não irá.

Mauro, por sua vez respondeu que não há impasse. “O governo tomou uma decisão, a decisão é técnica, a decisão está em andamento, a Prefeitura foi convidada, se ela quiser participar está aberto para ela participar. Várzea Grande já confirmou, já enviou o nome dos técnicos, vão participar conosco, as coisas vão andar e vai ter um momento, um deadline aí para que a Prefeitura se pronuncie. Eu já disse, se ele falar que não quer o BRT aqui nós vamos tomar as providencias cabíveis, agora, eu não vou ficar esperando a boa vontade do prefeito de Cuiabá para fazer as coisas. Ele não tem argumento nenhum para dizer que é contra o BRT. A decisão é técnica, já foi tomada”, disse, categoricamente.

“A primeira reunião técnica de alinhamento de nova diretriz, de redefinições, vai acontecer amanhã na Sinfra e na sequência a fila vai andar. E se não for possível fazer, se o prefeito não fizer e se nós não encontrarmos uma maneira de sobrepor a essa autoridade que ele tem, e ele tem essa autoridade como prefeito da cidade, nós vamos fazer esse investimento em outros municípios, porque isso é recurso do governo do Estado”, finalizou.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet