Olhar Direto

Terça-feira, 07 de dezembro de 2021

Notícias | Política MT

Rebateu Ulysses

'É triste alguém que ganha quase R$ 100 mil por mês ficar mentindo’, dispara Mauro sobre Ulysses

02 Fev 2021 - 16:24

Da Redação - Isabela Mercuri / Do local - Max Aguiar

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

'É triste alguém que ganha quase R$ 100 mil por mês ficar mentindo’, dispara Mauro sobre Ulysses
Após o deputado estadual Ulysses Moraes (PSL) ter acusado o secretário de Estado de Saúde de “falha ou corrupção”, e afirmado que ele era um “analfabeto” durante a primeira sessão da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) desta terça-feira (2), o governador Mauro Mendes (DEM) rebateu à altura, e questionou se a Assembleia terá coragem de processar o parlamentar. O governador ainda disse que “é triste” que uma pessoa que ganha ‘quase R$ 100 mil por mês para poder defender o cidadão’ fique mentindo.

Leia também:
Ulysses chama secretário de Saúde de “analfabeto” e diz que houve 'falha ou corrupção'

“Se comprovar que ele está mentindo, a Assembleia vai ter coragem de processar esse rapaz? Pergunta para a Assembleia. Se provar que ele está mentindo, será que vão ter coragem de processar ele por estar ganhando altos valores com dinheiro público para ficar mentindo descaradamente?”, questionou Mauro, irritado, durante coletiva de imprensa na tarde desta terça-feira (2).

O governador classificou a atitude de Ulysses como ‘pouca vergonha’ e ‘hipocrisia’, mas afirmou que não tem poder para aplicar sanções aos deputados, e isso caberia aos colegas parlamentares. “Se não aquilo vira uma casa de mentirosos... porque se um mente, e ninguém faz nada, todo mundo pode mentir. Não dá para viver numa sociedade em que as pessoas ficam mentindo descaradamente”, completou o chefe do executivo.

O imbróglio começou porque Ulysses publicou em suas redes sociais um vídeo denunciando o suposto desaparecimento de aproximadamente 30 mil doses das vacinas enviadas pelo Governo Federal, por meio do Plano Nacional de Imunização. Diante da acusação, o executivo respondeu o parlamentar dizendo que as afirmações eram infundadas e que Ulysses estava sendo leviano. A disputa não parou por aí, após a resposta do governo, o parlamentar rebateu afirmando que iria encaminhar a denúncia para o Ministério Público e logo em seguida foi repreendido pelo secretário de Saúde. 


Para Mauro, a questão está explicada, mas o parlamentar se recusa a entender. “Isso já foi dito, já foi explicado. Meu Deus do céu, a gente trabalha com insanidade... e é duro ficar tendo que gastar tempo para desmentir mentiras, não vou chamar nem de fake news, é mentira descarada, deslavada, e aí eu instigo a nossa Assembleia Legislativa, para preservar a moral da própria casa, alguém não pode mentir descaradamente assim. E vocês sabem disso, todo mundo sabe, que a metade das doses ficaram guardadas porque o Ministério assim orientou: ‘aplique a metade, guarde a metade’. Dando as três semanas vamos distribuir para os municípios a outra metade. Está lá, ele foi convidado a ir e continua fazendo isso”, completou o governador.

 Por fim, o governador desafiou a Casa de Leis a marcar posição. “É triste, lamentável, que diante de tanta coisa séria, verdadeira, honesta, para trabalhar, tem que perder tempo com mentira, de alguém que ganha quase R$ 100 mil por mês para poder defender o cidadão, fica mentindo para o cidadão?  Mentira tem perna curta, né. Agora espero que a Assembleia tenha a dignidade de se posicionar sobre isso”, finalizou.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet