Olhar Direto

Terça-feira, 15 de junho de 2021

Notícias | Política MT

​4,7 MILHÕES DE DOSES

Emanuel solicita compra direta de vacinas, mas ministro é contra e diz que pode causar crise interna

Foto: Luiz Alves/Secom

Emanuel solicita compra direta de vacinas, mas ministro é contra e diz que pode causar crise interna
O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, participou na manhã de hoje (19), de uma videoconferência com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e consultou a possível liberação para compra direta de vacinas contra a Covid19. Na reunião virtual - convocada pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP) - o ministro afirmou que nos próximos dias, o Ministério da Saúde deverá disponibilizar 4,7 milhões de doses para vacinação e explicou que – neste momento - o Governo Federal não recomenda os municípios façam aquisição por conta própria pois pode causar crise interna.
 
Leia mais:
Emanuel contesta Governo e diz que obra na Trincheira Jurumirim não começa dia 8 de março
 
“Se fizermos separações de locais que têm competência para comprar e outros que não têm, vamos criar uma crise interna muito grande de Estados que seguem uma linha e outros que não seguem. Quem estiver negociando, manda aqui para mim que a gente compra. Faltam 15 dias para a nossa produção de vacinas ficar plena. A previsão é que na semana que vem já estejamos distribuindo 4,7 milhões de doses”, comentou Pazuello.
 
Outra preocupação elencada por Pinheiro durante a reunião foi em relação aos recursos destinados para os leitos de UTI Covid-19 para as competências de janeiro e fevereiro de 2021, que ainda não chegaram para Cuiabá.
 
Ele falou ainda sobre o esforço que a capital tem feito para manter os leitos, uma vez que não estavam previstos no orçamento do município, mas ponderou que nenhum dos nenhum dos 135 leitos de UTI Covid-19 implantados (distribuídos no Hospital de Referência e São Benedito) foi desativado.

Após o questionamento, Pazuello respondeu que assim que a Lei Orçamentária Anual (LOA) for aprovada, o recurso será repassado para os municípios que ainda não receberam, como é o caso de Cuiabá. A estimativa é para o mês de março.
 
Após mais de uma hora de diálogo, Pinheiro avaliou positivamente o encontro virtual. “Esta reunião foi muito produtiva, principalmente pela previsão do recebimento de mais doses de vacinas. Com a produção dos imunizantes no Brasil regularizada, até o próximo mês esperamos dar uma celeridade muito maior a nossa campanha, garantindo mais segurança e tranquilidade para os cuiabanos”, concluiu.
 
Emanuel Pinheiro e o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, representaram a região Centro-Oeste na reunião, que também foi acompanhada pelo deputado federal Emanuel Pinheiro Neto (PTB-MT).

Comentários no Facebook

Sitevip Internet