Olhar Direto

Quarta-feira, 14 de abril de 2021

Notícias / Cidades

previsto para segunda

Retorno dos alunos às escolas particulares será reavaliado pela Prefeitura: “depende do cenário”

Da Redação - Airton Marques

26 Fev 2021 - 12:11

Foto: Reprodução

Retorno dos alunos às escolas particulares será reavaliado pela Prefeitura: “depende do cenário”
A decisão de autorizar o retorno das aulas presenciais a partir da próxima segunda-feira (1º) pode acabar sendo revista pelo prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB). O gestor se reúne na tarde desta sexta-feira (26) com os membros do Comitê de Combate à Covid-19 para avaliar o atual cenário da pandemia na Capital e os riscos de liberar o sistema híbrido nas unidades privadas de ensino.

Leia também:
Bloqueio de 33 leitos de UTI é ‘inadmissível’, causa ‘ prejuízo ao cidadão’ e pode gerar 'colapso', avalia juiz

De acordo com a secretária municipal de Saúde, Ozenira Félix, a decisão de janeiro, quando o município autorizou o ensino remoto nas escolas particulares a partir de fevereiro, já deixava claro que o retorno dos alunos para sala de aula dependeria de algumas condições, como as taxas de infecção e ocupação de leitos de UTI. Nesta semana Cuiabá foi classificada cm risco muito alto para o novo coronavírus.

“Nós participamos das primeiras reuniões, em final de janeiro. Prefeito deixou claro  o retorno das aulas presenciais em março, mas tudo depende do cenário. Isso será debatido com o prefeito, com base em dados. No momento, a gente ainda não sabe. A questão das crianças voltarem para as escolas, há todo um regramento que as escolas têm que cumprir. Vamos ver agora com o novo cenário”, disse, durante live ao Olhar Direto no Instagram, nesta sexta-feira (26).

Na rede pública, as escolas municipais retornaram no sistema remoto em 8 de fevereiro. A presença de alunos em sala de aula está prevista para abril, no sistema híbrido.

Ainda de acordo com a secretária, a reunião desta sexta também servirá para analisar a possibilidade de novas medidas de controle da pandemia em outros setores. Ozenira demonstrou preocupação com o fato de a Capital já ter registrado casos da nova variante do Reino Unido, que é mais contagiosa que a original. Ela, no entanto, que espera uma notificação oficial do Ministério da Saúde.

“Com o aumento de casos e população que continua descumprindo as orientações, nós temos algumas sugestões que faremos ao prefeito e ele vai fazer a avaliação. Após a reunião ele deve se pronunciar”, completou.
 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet