Olhar Direto

Quarta-feira, 14 de abril de 2021

Notícias / Política MT

​BOMBAS QUEIMADAS

Júlio diz que sabotagem de servidores do DAE causou falta d'água em Várzea Grande

Da Redação - Vinicius Mendes

28 Fev 2021 - 11:43

Foto: Olhar Direto

Júlio diz que sabotagem de servidores do DAE causou falta d'água em Várzea Grande
O ex-governador Júlio Campos (DEM) afirmou que o problema de falta d'água percebido neste mês de fevereiro em Várzea Grande ocorreu por causa de sabotagem no Departamento de Água e Esgoto de Várzea Grande (DAE-VG). Duas bombas de abastecimento queimaram, supostamente em decorrência de raios. Júlio, porém, acredita que foi uma retaliação de servidores descontentes com as mudanças no DAE-VG.

Leia mais:
Júlio diz que DEM não tem 'musculatura' para disputar presidência, mas aposta em Mauro para reeleição

Vários moradores de Várzea Grande se queixaram de falta d'água neste mês. O prefeito Kalil Baracat (MDB) afirmou que comprou um conjunto motobomba, no valor de R$ 700 mil, com capacidade para captar, tratar e distribuir 300 litros por segundo de água, o que representa uma média de 26 milhões de litros de água por dia. Duas bombas quebraram, o que motivou a crise. Segundo Júlio, foi retaliação.

"Realmente houve uma sabotagem, essa crise que houve em Várzea Grande foi uma sabotagem. Com a nomeação da nova diretoria do DAE-VG e algumas decisões duras, enérgicas, que a nova diretoria adotou houve alguns servidores que resolvera sabotar, porque não é possível queimar duas bombas na mesma hora com um raio". 

Júlio disse que o caso está sendo investigado, mas não é simples de se apurar, já que, de fato, naquele dia houve alta ocorrência de raios. O ex-goverador ainda disse que já conversou com Kalil e recomendou a privatização do DAE-VG, para que as crises de falta d'água acabem.

"Então a gente sabe que aí foi caso quase de sabotagem, mesmo assim o prefeito já tomou providências, comprou novas bombas para o serviço de abastecimento de água, está regularizando aos poucos. E o que é que acontece, eu sou a favor, já disse para o prefeito, da privatização, não tem saída, ou Várzea Grande privatiza como fez Cuiabá ou sempre teremos crise de abastecimento de água e a situação calamitosa da rede de esgoto".

O ex-governador toma como exemplo o município de Cuiabá, que também sofria com falta d'água, mas após a privatização houve uma melhora nesta situação. Ele também afirmou que Várzea Grande tem prejuízo com o DAE.

"Na maioria dos Estados brasileiros, hoje o serviço de abastecimento de água é privatizada. Aqui em Cuiabá tinham crises imensas, hoje melhorou bastante, normalmente porque foi privatizado o sistema de abastecimento de água e esgoto, hoje você vê a cidade sendo bem abastecida e a rede de esgoto mensalmente sendo implantada em todos os bairros de Cuiabá, isso tem que ocorrer em Várzea Grande, não há porque o Governo Municipal querer ficar dono ainda de um serviço que é deficitário. Várzea Grande gasta por mês R$ 4,5 milhões para manter o DAE, e arrecada R$ 3,5 milhões".

Comentários no Facebook

Sitevip Internet