Olhar Direto

Terça-feira, 18 de maio de 2021

Notícias | Política MT

COMBATE À COVID-19

Secretário de Ordem Pública pede que ônibus só transportem passageiros sentados em Cuiabá

Foto: Reprodução

Secretário de Ordem Pública pede que ônibus só transportem passageiros sentados em Cuiabá
Visando diminuir a aglomeração no transporte público, o secretário de Ordem Pública de Cuiabá, Leovaldo Salles, quer que os ônibus da capital só possam circular com os passageitos sentados. O pedido, segundo ele, foi enviado ao  secretário de Governo da Prefeitura de Cuiabá, Luis Cláudio, para que ele interceda junto à Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob).

Leia mais:
Emanuel questiona na Justiça critério criado por Mauro para classificação de risco da covid-19

Em entrevista à Rádio Capital, nesta quarta-feira (3), Salles disse que entende que a frota pode não suportar seu pedido, mas as empresas de ônibus precisam colocar todos seu veículos para rodar durante esse período pandêmico. 

"Fizemos o pedido ao secretário de Governo, Luis Cláudio, para ele verificar junto a Semob para que haja ônibus apenas com passageiros sentados. Sei que é difícil, mas é preciso determinar às empresas de ônibus que só transportem passageiro sentado", frisou o comandante da Ordem Pública. 

O secretário ainda lembrou que no próximo dia 23 de março de 2021 fará um ano do início das fiscalizações contra aglomerações por parte da Ordem Pública. Salles disse que, nesse período, quase R$ 1 milhão em multas foram aplicadas e mais de duas mil infrações foram computadas. 

"Mais de duas mil multas foram aplicadas a comerciantes que desobedeceram o toque de recolher e ordens de decretos. Fica difícil entender o motivo disso. Parece que é coisa de enxugar o gelo. O toque de recolher vai fazer com que tenhamos um resultado mais efetivo na fiscalização. Dia 23 de março completamos um ano de combate. Penalidades impostas foram mais de duas mil. Isso configura multa, interdição e apreensões. Se for somar o montante em termo peculiar, talvez ultrapassa R$ 1 milhão em multa. A fiscalização está atuante", frisou. 

Além de lotação em bares e boates, o secretário lembrou que é necessário que as pessoas cumpram o decreto a rigor e não se aglomerem em frente a distribuidoras. Nos trabalhos da secretaria, esses pontos são mais visitados.

"As distribuidoras não podem funcionar como se fosse bar. É incrível como isso acontece com frequência. Distribuidora é pra pegar sua bebida e ir embora. Mas, o povo vai e fica aglomerado, fazendo rodinha. Onde você vai tem gente aglomerado", lamentou. 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet