Olhar Direto

Quarta-feira, 21 de abril de 2021

Notícias / Cidades

CONFUSÃO

Homem é agredido por PMs ao cobrar empresário por dívida de R$ 7 mil em bar de Cuiabá

Da Redação - Fabiana Mendes

03 Mar 2021 - 16:34

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Homem é agredido por PMs ao cobrar empresário por dívida de R$ 7 mil em bar de Cuiabá
Um homem de 41 anos foi espancado por policiais militares em um bar de Cuiabá. A vítima teria ido até o local cobrar cerca de R$ 7 mil que o proprietário do estabelecimento devia para uma vendedora de roupas.

Leia também:
Polícia prende técnico de enfermagem acusado de fraudar receitas de medicamentos controlados

Segundo informações do boletim de ocorrência, o empresário teria adquirido R$ 7 mil em roupas de um outlet e deu um cheque no valor de R$ 3,2 mil, que voltou. A dona da loja de roupas então mandou mensagens cobrando o homem várias vezes e nunca teve retorno.

A empresária continuou cobrando o homem para que ele pagasse pelo menos R$ 3 mil, mas depois de um tempo, ele passou a não atender mais as ligações. A empresária então pediu que seu funcionário fosse realizar as cobranças no estabelecimento já que não conseguia contato com ele.

No estabelecimento, a vítima perguntou ao gerente sobre o proprietário, porém recebeu a informação que ele não estaria no local. Na ocasião, o celular do gerente tocou e ele saiu para atender. A vítima então foi atrás do gerente, momento que um outro homem apareceu e colocou uma pistola na cabeça do cobrador.

Outros três suspeitos apareceram e espancaram a vítima. Ainda conforme o boletim de ocorrência, os suspeitos seriam policiais militares que fazem a segurança particular do estabelecimento.  

Os militares também teriam se aproveitado da função para levar o cobrador a delegacia, onde alegaram que ele teria chegado no local descontrolado e agredindo os clientes.

A vítima ficou bastante machucada e deverá passar por exame de corpo de delito.

Boletim de ocorrência registrado pelo gerente do bar afirma que o cobrador chegou ao local  embriagado e falando que queria falar com o dono. Ainda conforme versão dele, o homem dizia ser membro de uma facção criminosa e ameaça as pessoas do local. 

A Corregedoria Geral da PM informou que até o momento não recebeu denúncia relacionada a respeito dessa questão e orienta aos denunciantes o envio de cópia do Boletim de Ocorrência e demais documentos e informações, como relato pessoal, pelo email -  corregedoria@pm.mt.gov.br para que possa ser instaurado um procedimento de apuração. Por causa da pandemia a Corregedoria suspendeu o atendimento presencial.



 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet