Olhar Direto

Segunda-feira, 26 de julho de 2021

Notícias | Cidades

EQUIPAMENTO DE R$ 15 mil

Dupla é presa após utilizar drone para arremessar drogas e celulares para dentro de presídio

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto / Reprodução

Dupla é presa após utilizar drone para arremessar drogas e celulares para dentro de presídio
Dois homens, de 26 e 31 anos, que estavam utilizando um drone para lançar drogas no Presídio Major Eldo de Sá Correia da Mata Grande, em Rondonópolis (212 km ao sul de Cuiabá) foram presos pela Polícia Civil em ação da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf), do município.

A prisão dos suspeitos ocorreu trabalho integrado com a Polícia Militar, na segunda-feira (22), em apoio a Polícia Penal de Rondonópolis. Foram apreendidos um equipamento de aeronave remota nova e dentro da embalagem (modelo Phantom 4) avaliada em R$ 15 mil, além de uma porção de maconha e uma balança de precisão.

Leia mais:
Superlotadas, unidades de saúde de Várzea Grande podem suspender internações

Os suspeitos de 26 e 31 anos foram autuados em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas e associação criminosa. Logo que acionados, os policiais civis e militares realizaram a abordagem de dois homens em uma motocicleta nos fundos da unidade prisional em atitude suspeita.

Na ocasião, foi verificado que a motocicleta se tratava de produto de apropriação indébita, fato pelo  qual o condutor do veículo foi encaminhado até a 1ª Delegacia de Polícia para esclarecimentos.

Em razão do local ser utilizado por criminosos para arremesso  de  entorpecentes e celulares aos reeducandos no interior do presídio, o conduzido foi ouvido acerca dos fatos, e confessou que os dois realmente estavam utilizando uma aeronave drone para arremessar produtos para dentro da Mata Grande.

Durante depoimento  o suspeito relatou que é de Cuiabá e sabe pilotar drones e que  dias atrás os dois suspeitos foram ao  local para realizar a manobra, de arremessar  celulares para dentro do presídio, porém a aeronave perdeu o sinal e caiu dentro da unidade prisional.

Na ocasião, eles teriam escondido uma porção de entorpecentes e o controle da aeronave em um matagal e na segunda-feira (23) teriam retornado para procurá-los. Ele revelou o endereço onde estava guarda a caixa do drone que perderam dias atrás, assim como uma aeronave nova que havia chegado de estado de Mato Grosso do Sul com a mesma finalidade.

Perguntado se no imóvel havia drogas, o suspeito respondeu que somente uma porção para seu próprio uso pessoal. Questionado acerca da participação do segundo suspeito abordado em sua companhia, este informou que o rapaz era responsável em levá-lo até o local exato de onde levantaram o drone para jogar produtos ilícitos dentro do presídio.

Com base nas informações, os policiais civis foram até o endereço e apreenderam um drone novo na caixa e uma caixa de um outro drone o qual o suspeito havia perdido dias atrás, além de uma porção de maconha e uma balança de precisão.

Ainda segundo apurado, os dois aparelhos de drones (o apreendido e o segundo escondido do mato) juntos são avaliados em mais de R4 40 mil. No aparelho celular do suspeito, também foram encontradas conversas com integrantes de uma facção criminosa especializada em traficar drogas e jogar celulares para dentro dos presídios.

Diante dos fatos os dois suspeitos foram presos e autuados em flagrante por tráfico de drogas e associação criminosa. As investigações continuam com objetivo de identificar e prender outros envolvidos no caso.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet