Olhar Direto

Domingo, 22 de maio de 2022

Notícias | Política MT

Aguarda resposta

“Na Copa fizemos dez obras ao mesmo tempo e demos conta”, rebate Padeiro a Stopa sobre Jurumirim

03 Abr 2021 - 11:32

Da Redação - Isabela Mercuri / Da reportagem local - Max Aguiar

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

“Na Copa fizemos dez obras ao mesmo tempo e demos conta”, rebate Padeiro a Stopa sobre Jurumirim
O secretário de Estado de Infraestrutura Marcelo Padeiro afirmou que só aguarda a liberação da Prefeitura para iniciar as obras na trincheira Jurumirim. Rebatendo o secretário municipal de Obras de Cuiabá José Roberto Stopa, que afirmou que duas obras estruturantes não poderiam ser feitas ao mesmo tempo na capital, Padeiro deu exemplo da época da Copa.

Leia também:
Stopa diz que Jurumirim é obra de ‘qualidade contestável’ e ‘pode desabar’ se não houver providências
 
“Eu acho que durante a Copa do Mundo foram feitas dentro da cidade de Cuiabá dez obras estruturantes. E foi dado conta. A gente tem vontade de fazer a coisa, infelizmente eu saí muito cedo das obras da Copa do Mundo, mas acho que deixamos um legado muito grande”, afirmou o secretário.
 
Segundo Padeiro, a trincheira tem uma série de deformidades, patologias, que precisam ser consertadas. “A estrutura da trincheira, com os anos que se passaram e com todo aquele volume de água concentrado atrás, apresenta alguns problemas, e nós entregamos aquilo na Prefeitura Municipal de Cuiabá solicitando autorização do município para que a gente possa executar as obras. E estamos esperando do município a resposta”, disse.
 
O secretário da Sinfra garantiu que já há autorização do Estado, procedimento licitatório com uma empresa vencedora e ordem de serviço, mas ainda falta a autorização formal de Cuiabá. A previsão é de que a obra, após a liberação, dure quatro meses. “Nós gostaríamos que fosse retirado tudo de uma vez só, porque é uma obra diferente de quando foi implantada. Na implantação nós tínhamos problema de água, de custeamento de energia, de fibra ótica, de drenagem, de córregos, de tudo”, lembrou Padeiro.
 
Agora, segundo o secretário, a obra tem duas laterais que funcionarão normalmente, e por isso o trânsito não será tão impactado. “Nós primeiro vamos trabalhar na parte de baixo e depois nós vamos trabalhar na parte de cima. Todo escalonamento, todo planejamento da obra está colocado lá, foi colocado para ele. E o que a gente espera é que a gente possa ter a liberação do município para que a gente possa fazer uma obra de qualidade”, afirmou.
 
Padeiro ainda lembrou que há especificidades que fazem com que a liberação seja necessária o mais rápido possível, como a parte do pavimento, que deve ser feita na época de seca, e a parte de eliminação das inundações, que deveria começar na época da chuva. “Estamos passando já o momento, porque é onde a gente verificaria se nós fizemos o serviço de drenagem perfeito evitando que volte a ocorrer o mesmo que já tinha ocorrido. Mas eu acho que tudo no seu tempo”, disse.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet