Olhar Direto

Domingo, 09 de maio de 2021

Notícias | Política MT

R$ 500 para médicos

Vereadores rejeitam proposta do Executivo e "enterram" verba indenizatória para servidores da saúde

Foto: Reprodução

Vereadores rejeitam proposta do Executivo e
Por 6 votos  2, os vereadores do município de Conquista D'Oeste (distante 534km de Cuiabá) rejeitaram um projeto de lei proposto pelo Executivo que instituia verba idenizatória aos profissionais de saúde que estão na linha de frente da Covid-19. 

Leia mais:
Prefeito cumpre acordo e determina rodízio de funcionários nos comércios e aumento da frota de ônibus

A proposta foi enviada pela prefeita Maria Lúcia (PL), indicando que todos os profissionais seriam beneficiados com a verda, tendo em vista o alto desgaste de trabalho e acúmulo de horas servidas em prol dos cuidados com os pacientes do município. 

No projeto, a prefeita deixa claro que os médicos seriam beneficiados com R$ 500. Os enfermeiros, técnicos, auxiliares e farmaceuticos com R$ 300. Motoristas, dentistas, fisioterapeutas, radiológos, fiscais e agentes de saúde com R$ 250. Por último, trabalhadores do serviços gerais e recepcionistas seriam beneficiados com R$ 200. 

"Fazem jus à percepção da Verba Indenizatória instituída por esta lei, os servidores efetivos e os contratados temporariamente, inclusive, os servidores cedidos por outros entes ou que prestam serviços de saúde ao município por meio do Programa “Mais Médicos”, que estejam lotados ou desempenhando funções nas unidades ambulatoriais e finalísticas de assistência aos usuários do Sistema Único de Saúde", diz trecho do projeto. 

Porém, ao chegar no Porder Legislativo, o projeto foi reprovado e apenas dois vereadores votaram a favor: Nelson (PSC) e Iva Okenaxokairo (DEM). Outros seis votaram contra: Ana Paula (Republicanos), Brunão (MDB), Delei (Republicanos), Daniel Alves (Republicanos), Marcio Prates (PSC) e Hermes Medeiros (DEM).  

Comentários no Facebook

Sitevip Internet