Olhar Direto

Terça-feira, 11 de maio de 2021

Notícias | Política MT

Após afastamento

Deputados elogiam Antônio Joaquim e comemoram volta da CPI da sonegação fiscal

12 Abr 2021 - 18:00

Da Redação - Isabela Mercuri / Da reportagem local - Max Aguiar

Foto: Tony Ribeiro

Deputados elogiam Antônio Joaquim e comemoram volta da CPI da sonegação fiscal
Deputados estaduais membros da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) se reuniram nesta segunda-feira (12) na Assembleia Legislativa com o conselheiro Antônio Joaquim. Os parlamentares comemoraram a volta do conselheiro ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) e planejaram a retomada da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da sonegação fiscal.

Leia também:
Fávaro é único de MT a assinar pedido alternativo para tirar Bolsonaro do foco de CPI
 
O presidente da CCJ, deputado Wilson Santos (PSDB), foi um dos que comemoraram a volta do conselheiro. Ele afirmou que as acusações contra Joaquim foram irresponsáveis, levianas e criminosas. “Vossas excelências foram responsáveis por uma metamorfose no tribunal, transformando aquele tribunal no tribunal número um do Brasil quando o assunto é eficiência, eficácia, inovação e aperfeiçoamento na capacidade de fiscalizar e acompanhar gastos públicos”, elogiou Wilson.
 
Carlos Avalone (PSDB) também fez questão de se solidarizar com o conselheiro. “Seu sofrimento foi nosso nesses três anos e meio. Quantas vezes eu te encontrei e senti angústia de uma pessoa inocente tendo que passar pelo que você e sua família passaram. Então tem a nossa solidariedade, e eu sinceramente, até mandei um recado para você, a sua volta e o seu discurso me tocaram muito. Porque você teve a tranquilidade, que não é fácil ter, conseguiu colocar muito precisamente todas as posições e foi um discurso fantástico. Está registrado comigo e conte com nossa solidariedade, nosso apoio, sempre”, disse.
 
CPI da sonegação
 
Wilson afirmou que com o retorno de Antônio Joaquim a CPI da sonegação fiscal também deve voltar, agora principalmente com a parceria com o TCE. “Vossa excelência terá ou já tem documentos importantíssimos que possam nos ajudar aqui a operar a legislação estadual no sentido de frear de maneira importante a sonegação nesse estado”, afirmou.
 
Segundo o parlamentar, a CPI investiga a sonegação de mineração, combustíveis, agronegócio e frigoríficos e, até agora, a parte dos combustíveis já foi encerrada, com a informação de que o Estado tem em torno de 18% de sonegação somente nesta área. “A CPI já encaminhou ao governador sugestões para frear essa importante sonegação que acontece na área de combustíveis. Estamos bastante adiantados na mineração, iremos ter ainda nessa semana uma oitiva sobre a área de sonegação, frigoríficos e agronegócio”, completou o parlamentar.
 
Avalone afirmou que o TCE terá participação importante na CPI. “Nós precisamos de algumas luzes que possivelmente o Tribunal de Contas vai nos ajudar a achar os caminhos (...) Aqui as posições possivelmente vocês vão poder esclarecer para nós e dar os caminhos, será muito importante”, finalizou.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet