Olhar Direto

Sábado, 08 de maio de 2021

Notícias | Política MT

Alíquota

Allan diz que Estado sugeriu isentar aposentados que ganham até R$ 3,2 mil, mas AL quer mais

17 Abr 2021 - 14:09

Da Redação - Isabela Mercuri / Da reportagem local - Max Aguiar

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

Allan diz que Estado sugeriu isentar aposentados que ganham até R$ 3,2 mil, mas AL quer mais
O deputado estadual Allan Kardec (PDT) afirmou que o Governo do Estado sugeriu isentar os aposentados que ganham até R$ 3.200, metade do teto do INSS, de taxação de suas aposentadorias. Os parlamentares, no entanto, ainda tentam chegar à imunidade a todos que ganham até o teto, que é de R$ 6.400. Na última quinta-feira (15), foi possível chegar à imunidade apenas dos 659 aposentados que têm doenças graves incapacitantes.

Leia também:
Botelho diz que aposentados com doenças graves serão isentos; deputados debatem outros casos
 
Segundo Kardec, antes da mudança da Lei feita pelo Governo Federal, eram isentos os aposentados com doenças graves que ganhavam até o dobro do teto do INSS. Agora, no entanto, a definição é de cada estado. A proposta de isenção até o teto, vinda do Estado, passará pelo Conselho da Previdência e, depois, vai para votação na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT).
 
“O que ainda não aconteceu de consenso é em relação a todos os outros aposentados, que a gente quer que volte a imunidade deles também para o teto do INSS que é R$6.400, o governo apresentou uma proposta para nós hoje de metade disso, de R$3.300 e com alíquota progressiva para os demais servidores, e isso a gente ainda não concordou, eu particularmente sou contra, o Botelho também, então a gente ainda vai trazer mais discussão, na próxima segunda-feira temos outra rodada”, afirmou Kardec.
 
Para o parlamentar, o Governo do Estado deveria ceder e, para isso, contar com o apoio dos outros poderes. “O que que está acontecendo? O déficit da previdência do estado de Mato Grosso quem está pagando são os aposentados, que já contribuíram, então isso é ruim. E ao mesmo tempo a gente não pode colocar uma alíquota tão alta para quem está na ativa. Há de haver equilíbrio com contribuição dos poderes, a Assembleia Legislativa também deve entrar nesse rateio para conseguir fazer justiça pra quem já aposentou”, defendeu.
 
Allan Kardec também defende que seja retomada a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da previdência. “Acho que está na hora da gente convocar os representantes da CPI e voltar o debate sobre este assunto, porque agora a gente está passando a limpo toda essa situação e estamos vendo o tamanho que era o buraco da previdência, e quem está pagando isso são os aposentados”, finalizou.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet