Olhar Direto

Segunda-feira, 21 de junho de 2021

Notícias | Cidades

​CRISE

Afetado pela pandemia, setor de frete faz manifestação pedindo socorro aos bancos; veja vídeos

Foto: Reprodução

Afetado pela pandemia, setor de frete faz manifestação pedindo socorro aos bancos; veja vídeos
Empresários do setor de fretamento de ônibus realizaram uma manifestação nesta terça-feira (20) em mais de dez capitais do Brasil, entre elas Cuiabá, pedindo socorro pela manutenção de milhares de empregos. Com a liderança do movimento “Fretadores pela Liberdade”, que em fevereiro lançou em Brasília a campanha "Fretado é Legal”, os protestos contaram com mais de 600 ônibus e pedem a prorrogação do prazo para o pagamento das mensalidades de seus veículos financiados junto ao BNDES e bancos privados por um período de 12 meses. Em Cuiabá mais de 30 ônibus e vans participaram do ato.

Leia mais:
Seguindo decreto estadual, prefeito amplia horário de funcionamento do comércio e libera cinemas e eventos sociais

Com a queda da circulação de pessoas por causa da pandemia, o setor foi fortemente atingido. Este setor é responsável pela geração de 180 mil empregos diretos e indiretos e movimenta mais de 50 mil ônibus pelo Brasil. 

A categoria ainda se sente ameaçada pela redução e cancelamentos das viagens de turismo, em razão da pandemia. Desde o início de março, representantes do Movimento têm feito diversas articulações junto ao Ministério da Economia e a bancos no intuito de tentar a negociação.

Em Cuiabá a manifestação percorreu as principais avenidas da cidade, como a Historiador Rubens de Mendonça, Isaac Póvoas e Miguel Sutil. O ato terminou por volta das 13h40. De acordo com agentes da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob), a manifestação ocorreu sem maiores transtornos.

Uma equipe da Semob fez o acompanhamento à carreata, apesar de não ter ocorrido pedido de autorização para a manifestação ou acompanhamento de agentes. Segundo a Semob no ato houve "buzinaço", mas breve, e não ocorreu congestionamento ou trancamento de cruzamentos.
           
 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet