Olhar Direto

Quinta-feira, 17 de junho de 2021

Notícias | Cidades

Violência doméstica

Gestante é agredida com tapas no rosto e puxões de cabelo por se negar a dormir com companheiro

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Gestante é agredida com tapas no rosto e puxões de cabelo por se negar a dormir com companheiro
Um homem, identificado apenas como J. V. S., de 23 anos, foi preso, na madrugada desta quinta-feira (22), no bairro Industrial, em Sorriso (396 km de Cuiabá) após ameaçar e agredir a companheira, de 21 anos, que está gestante de quatro meses, por ela se negar a dormir com ele na sua casa. Segundo testemunhas, ele a teria dado tapas no rosto e a puxado pelos cabelos para que subisse em sua moto, enquanto ela caminhava a pé na rua.

Leia também: 
Bandidos tentam roubar joalheria vestidos com fardas da Polícia Militar; veja vídeo

De acordo com informações do boletim de ocorrência, a polícia foi chamada por volta de 3h da madrugada. Na queixa, foi informado que uma mulher de vestido vermelho estava andando na rua e um homem estava tentando obrigá-la a subir em um moto com tapas no rosto e puxões de cabelo.

Em posse da informação, os militares se deslocaram até o endereço mencionado, onde encontraram o suspeito montado na moto, uma Honda CG 160 Fan, de cor preta, pilotando ao lado da vítima, que chorava e soluçava muito. 

Nesse instante, foi ordenado que o suspeito descesse da motocicleta e se iniciou o procedimento de abordagem. O homem apresentava sinais visíveis de embriaguez e não parava de falar, conforme informaram os policiais. Sob a posse do suspeito não foi encontrado nada de ilícito. 

Entretanto, quando foi perguntado se estaria agredindo a mulher com tapas e puxões de cabelo, o suspeito se alterou e partiu em direção a um dos policiais com a intenção de agredi-lo. Os policiais tiveram, então, que utilizar de força para algemar o homem, que a todo momento tentava resistir à prisão. 

Aos militares, a vítima disse que o suspeito era seu companheiro, de quem também está gestante de quatro meses, e que estavam na casa de um amigo. Na ocasião, todos estavam ingerindo bebida alcoólica, menos ela, por estar grávida. 

Segundo ela, quando o suspeito foi chamado para levá-la até sua casa, porque ela já queria ir embora, ele a levou, na verdade, até a casa dele. Neste momento, ela, novamente, pediu para ir para casa, dizendo que não queria dormir com ele. O suspeito, porém, se negou e a vítima decidiu ir  a pé.

Dessa forma, ele, então, passou a segui-la e, inclusive, a ameaçou para que voltasse para casa com ele. A mulher foi questionada pela polícia se havia sido agredida, no entanto negou, dizendo que havia apenas recebido ameaças.

Diante dos fatos, o suspeito foi preso e encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil e deve responder desobediência, resistência à prisão e ameaça, contra a companheira e os policiais.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet